Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Acima de tudo, Özil ajudou alguém e desfez uma atitude indecente do clube”

O homem responsável por vestir a pele da mascote tinha sido considerado redundante pelo clube, o que revoltou os adeptos. O internacional alemão ofereceu-se para pagar o ordenado ao Gunnersaurus e trazê-lo de volta

Tribuna Expresso

Ozil cumpre a sua sexta época no Arsenal, depois de ter passado pelo Real Madrid, pelo Werder Bremen e pelo Schalke 04

reuters

Partilhar

Depois do despedimento, uma manobra de solidariedade do Sevilha pôs o Gunnersaurus nas bocas do mundo. O clube espanhol apresentou a mascote do Arsenal como contratação surpresa do mercado que encerrou ontem. Dias depois, num gesto considerado nobre pelo jornal inglês “Daily Mail”, Mezut Ozil veio a público dizer que pagaria do seu próprio bolso o ordenado de Jerry Quy, o homem que veste o fato do Gunnersaurus há mais de 20 anos.

Uma das histórias que comoveram o público conta que Quy falhou o casamento do próprio irmão para estar no estádio a animar o público com a alegre fatiota de dinossauro. “Acima de tudo, Ozil ajudou alguém e desfez uma atitude indecente do clube,” diz o “Daily Mail”.

Mas o jornal inglês lembra o clima pouco pacífico entre o clube arsenalista e o internacional alemão, que termina o contrato em menos de um ano, pelo que esta pode ser também uma manobra de pura diversão para Ozil, que estará “determinado a fazer qualquer coisa que o divirta nos seus últimos 10 meses no Arsenal”.

O diário inglês termina com a certeza de que “se este for o seu último ato neste longo adeus, então é muito bom”.