Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Encontro de pares em Roland Garros investigado pela polícia francesa por possível viciação

O duplo duelo opôs a russa Yana Sizikova e a americana Madison Brengle às romenas Andrea Mitu e Patricia Maria Tig. Centenas de milhares de euros terão sido apostados num break de serviço de Sizikova, que aconteceu

Tribuna Expresso

Kevin Lamarque

Partilhar

A polícia francesa está a investigar um possível caso de resultados combinados em Roland Garros, num encontro de pares, a 30 de setembro. O jogo em causa opôs a russa Yana Sizikova e a americana Madison Brengle às romenas Andrea Mitu e Patricia Maria Tig. Mitu e Tig ganharam por 7-6 (8), 6-4.

Segundo notícia do jornal alemão “Die Welt”, centenas de milhares de euros foram apostados num break de serviço no quinto jogo do segundo set, com o encontro a 2-2. Sizikova servia e ela já tinha sido culpada de três dos pontos concedidos. Um dia depois do jogo, o vídeo de Sizikova a conseguir servir facilmente foi publicado no Twitter e partilhado por muitos seguidores. Sizikova, de 25 anos, abriu o encontro com uma dupla falta, com a bola a bater na rede em ambos os serviços.

A Unidade de Integridade no Ténis recusou comentar as alegações. Em 2020, a organização anunciou seis irradiações e suspensões, incluindo a do tenista brasileiro João Souza, antigo número 69 do ranking mundial.