Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A Argentina ganhou em La Paz mas o final do jogo foi tudo menos pacífico, com Messi ao barulho

O jogo entra argentinos e bolivianos acabou 2-1 mas o futebol jogado acabou eclipsado pelos confrontos entre as duas equipas, particularmente o que opôs Leo Messi a Marcelo Martins e a um elemento da equipa técnica da Bolívia

Tribuna Expresso

Antes do jogo, o ambiente era outro.

JAVIER MAMANI

Partilhar

Fica registado que, a 13 de outubro de 2020, em La Paz, na Bolívia, a seleção argentina venceu os da casa por 2-1, no âmbito da qualificação para o próximo campeonato do mundo. O que aconteceu depois do apito final não é futebol, embora haja quem defenda que estas coisas fazem parte do desporto.

O avançado boliviano Marcelo Martins recordou a Messi o 6-1 de 2009. Lucas Nava, preparador físico argentino da seleção da Bolívia, juntou-se então à “conversa”, não tendo as câmaras captado o que disse o elemento técnico. Sabe-se que Messi respondeu com referências à mãe de Nava. O árbitro peruano Diego Haro acabou por conseguir acalmar os ânimos, admoestando Martins e Messi, que terá perdido as estribeiras como nunca.

Longe dali, Kun Agüero aproveitou para brincar nas redes sociais. O argentino, lesionado, viu o jogo a partir de casa, mas não deixou de provocar o amigo Leo com humor. Desconhece-se se Messi reagiu bem à provocação.