Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O UFC apoia Donald Trump e não apenas com palavras. Há dinheiro a financiar a campanha de reeleição do presidente americano

Trump tem reunido apoios de vários lutadores conhecidos e mesmo do próprio presidente do UFC, Dana White, amigo de longa data do líder dos EUA. O objetivo principal é chegar à comunidade latina

Tribuna Expresso

SOPA Images

Partilhar

Num palco desenhado para parecer um ringue de artes marciais no Tampa Convention Center, a estrela do UFC, Jorge Masvidal, explicou à plateia de várias centenas de espetadores o que pensa dos “horrores” do comunismo e do socialismo. Masvidal afirmou que os EUA são “o maior país do mundo” e que o seu apoio a Trump derivava, em parte, dessa constatação.

Jorge Masvidal é filho de um imigrante cubano que fugiu do seu país em busca de uma vida melhor. O lutador expressou preocupação sobre o atual clima político, que ele considera estar sob ataque de forças radicais.

“Obviamente não sou político,” admitiu Masvidal. “Posso não saber muito sobre questões políticas, tal como alguns de vocês, mas conheço os latinos. Os latinos não são pessoas preguiçosas. Os latinos não querem nada de graça, queremos liberdade.” Este evento foi o primeiro de quatro inseridos numa viagem no autocarro “Lutadores contra o socialismo”. Donald Trump Jr é o líder da iniciativa.

Não é a primeira vez que Masvidal manifesta o seu apoio a Trump. Já em setembro tinha participado num evento de apoio da comunidade latino-americana ao atual presidente dos EUA. Nas semanas após os discursos de Masvidal, a campanha de Trump comprou anúncios no YouTube e noutras redes sociais com frases do lutador, para chegar à comunidade latina.

O facto de Trump ter escolhido Masvidal como figura importante da sua campanha para angariar votos latino-americanos – historicamente afetos aos Democratas – mostra o impacto que o UFC pode ter na reeleição do presidente. Ao longo dos últimos meses, o UFC tem-se esforçado por apoiar Trump. O presidente da organização, Dana White, é um fiel amigo do líder americano.

“O presidente Trump construiu a maior economia da história da nossa nação e criou oportunidades para todos os americanos como ninguém antes dele,” disse White num discurso gravado em agosto. O gesto foi retribuído, com Trump a elogiar White: “É um tipo incrível!”. E, referindo-se aos muitos lutadores na assistência, o presidente americano disse: “Estas não são pessoas com quem devam entrar em conflito porque deixado dos fatos bonitos, há muito músculo, muita força, muita genialidade para lutar e para outras coisas.”

Esses mesmos lutadores, tal como a lenda do boxe, Roy Jones Jr, foram mais tarde convidados para uma festa oferecida por Trump. Os bilhetes para o banquete custavam 2.800 dólares por pessoa.

Nenhuma outra liga desportiva norte-americana investiu tanto tempo e esforço como o UFC para promover a reeleição de Trump. Muitos lutadores têm-lhe declarado o seu apoio, inclusive com propaganda e desinformação, o que mostra o quão importante o UFC se tornou para a ideologia de Trump, sendo uma espécie de braço desportivo do presidente dos EUA.