Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Pinto da Costa: “Não é possível mascarar que os acontecimentos dos últimos meses tiveram um impacto muito negativo”

No documento de apresentação das contas anuais da SAD do FC Porto, o presidente dos Dragões deixa uma mensagem de esperança, sem ignorar as consequências negativas de um ano atípico como tem sido 2020

Tribuna Expresso

JOSÉ COELHO

Partilhar

O presidente do FC Porto admite os resultados financeiros menos positivos da SAD portista, mas destaca as consequências negativas da pandemia a todos os níveis da sociedade. Ainda assim, o veterano dos dirigentes desportivos consegue transmitir algum otimismo aos sócios e adeptos do FCP.

Na mensagem que normalmente acompanha a apresentação das contas anuais da SAD, Pinto da Costa afirma: “Já depois do encerramento do exercício foram dados passos firmes para a reversão desta situação, com destaque para o balanço altamente lucrativo das transferências de jogadores no princípio da nova época, sem enfraquecer a equipa”.

Presidente do clube há 38 anos, Pinto da Costa admite que “já poucas coisas” o podem surpreender. No entanto, reconhece que “2019/20 foi uma temporada diferente de todas as outras a que estamos habituados e muito mais desafiante do que o normal”.

“Apesar do sucesso desportivo,” destacando a conquista da Liga e da Taça de Portugal, Pinto da Costa diz que “não é possível mascarar que os acontecimentos dos últimos meses tiveram um impacto muito negativo”. Para terminar, o líder dos Dragões diz que foram “criadas as condições para que em breve possamos definitivamente aliar sucesso financeiro ao sucesso desportivo que não nos tem faltado”.

SAD do FC Porto encerra exercício de 2019/20 com prejuízo recorde de 116,1 M€

A administração justifica o prejuízo pela ausência da Liga dos Campeões e pelo impacto da pandemia de covid-19