Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Sete dos 11 jogadores do Krasnodar que iniciaram o jogo com o Chelsea recusaram-se a ajoelhar contra o racismo

Enquanto toda a equipa do Chelsea se ajoelhava em campo, apenas quatro jogadores da equipa russa o fizeram, o que gerou críticas ferozes nas redes sociais

Tribuna Expresso

MB Media

Partilhar

O Krasnodar tem sido criticado online depois de sete dos 11 jogadores que iniciaram o jogo com o Chelsea, para a Liga dos Campeões, se terem recusado a ajoelhar antes da partida começar. Os russos não resistiram à capacidade concretizadora do Chelsea mas, no final do jogo, a conversa era outra.

A atitude da equipa russa antes do pontapé de saída irritou muita gente nas redes sociais, uma vez que apenas quatro dos 11 jogadores se ajoelharam em solidariedade com o movimento “Black Lives Matter”, contra a segregação racial e a brutalidade policial. Todos os jogadores do Chelsea se ajoelharam, o que se tornou prática na Premier League mas não é obrigatório nas competições da UEFA.

Na terça-feira passada, também os jogadores do Marselha permaneceram de pé, enquanto toda a equipa do Manchester City se ajoelhava. O gesto não foi adotado em França mas diz-se que os jogadores da Ligue 1 optaram por um minuto de silêncio para homenagear Samuel Paty, o professor assassinado num ataque terrorista a semana passada.