Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Luis Suarez resolveu ir espreitar as imagens do VAR e viu um cartão amarelo

A polémica dá-se bem com o avançado uruguaio. Desta vez, Suarez não mordeu ninguém, mas teve a curiosidade de espreitar para o ecrã no momento em que o árbitro decidia se marcava penalti a favor do Lokomotiv, adversário do Atlético de Madrid

Tribuna Expresso

MAXIM SHEMETOV

Partilhar

O avançado do Atlético de Madrid, Luis Suarez, viu o cartão amarelo por ter ido espreitar o ecrã do VAR, por cima do ombro do árbitro, quando este estava a rever um lance. O Atlético estava a ganhar 1-0 quando o VAR chamou a atenção do árbitro principal para um possível penalti a favor do Lokomotiv de Moscovo.

Quando o árbitro Benoit Bastien foi ver as imagens para tomar uma decisão, Suarez seguiu-o e espreitou discretamente para rever o lance. Um dos árbitros auxiliares correu até ao local para afastar o jogador mas quando lá chegou já Bastien tinha mostrado o cartão amarelo ao uruguaio por conduta antidesportiva.

O árbitro aceitou a decisão do VAR e assinalou a marca da grande penalidade. Anton Miranchuk marcou para o Lokomotiv, definindo o resultado final num empate. O Atlético está para já no segundo lugar do grupo, atrás dos austríacos do RB Salzburgo.

Quanto a Suarez, a controvérsia tem-no acompanhado para onde quer que ele vá. No Mundial de 2010, o internacional uruguaio foi expulso por mão na bola dentro da área, para impedir que o ganês Dominic Adiyiah marcasse no último minuto do jogo, quando as equipas estavam empatadas a um golo. O penalti consequente acabou por ser falhado pela seleção ganesa.

O avançado uruguaio já sofreu três castigos por morder nos adversários. A primeira situação aconteceu quando estava no Ajax e a vítima foi o jogador do PSV Otman Bakkal. Suarez esteve suspenso durante sete jogos mas o castigo serviu de pouco. Voltou a ser castigado por morder em Branislav Ivanovic, do Chelsea, em 2013 e, um ano mais tarde, no Mundial, fez o mesmo ao italiano Chiellini.