Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Jimenez e David Luiz chocaram de cabeça. Um está no hospital e outro continuou em campo. “Falamos de vida ou morte,” diz Alan Shearer

Num jogo com muitos portugueses em campo, os dois estrangeiros que jogaram no Benfica ficaram maltratados depois de um lance acidental, com apenas cinco minutos de jogo. O mexicano foi levado para o hospital, tendo sido submetido a cirurgia, enquanto o brasileiro continuou em campo, originando críticas de muitos ex-jogadores

Tribuna Expresso

James Williamson - AMA

Partilhar

Ultimamente tem-se falado dos efeitos que os cabeceamentos podem ter para a saúde dos jogadores, colocando-se a hipótese de haver uma ligação entre as pancadas da cabeça na bola e a demência, anos mais tarde. Pois bem, cabecear a cabeça do adversário, ainda que acidentalmente pode ter consequências bem mais imediatas.

Que o digam David Luiz e Raul Jimenez, ambos bem conhecidos dos adeptos portugueses e dos benfiquistas em particular. Num lance absolutamente casual, aos cinco minutos de jogo, os dois jogadores chocaram e não foi bonito de se ver.

Raul Jimenez está no hospital depois de ter sofrido uma fratura craniana. Segundo o Wolverhampton, o jogador está “confortável”. Uma fonte do clube admitiu ao jornal “Daily Mail” que o antigo avançado do Benfica está estável mas foi submetido a uma intervenção cirúrgica durante a noite.

No que diz respeito a David Luiz, a cabeça do brasileiro foi coberta com ligaduras e o jogo prosseguiu, o que já gerou algumas críticas. Segundo o antigo jogador inglês Chris Sutton, “o futebol precisa de ganhar juízo”. “O David Luiz continuar a jogar depois de um choque de cabeças com aquela gravidade mostra que as substituições por concussão são necessárias já.”

Vários especialistas, incluindo muitos ex-jogadores, defendem a criação de uma substituição de emergência, especificamente a pensar em lances como o de Jimenez e de David Luiz. A medida serviria para evitar consequências nas cabeças dos jogadores.

“Estamos a falar de vida e de morte,” afirmou a antiga estrela da Premier League, Alan Shearer. O antigo internacional inglês também criticou o facto de David Luiz ter continuado em campo “com o sangue a ver-se através da ligadura”. Tal como Chris Sutton, Shearer defende medidas urgentes, específicas para proteger o crânio dos futebolistas.