Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Messi: “O presidente enganou-me muito e começou a filtrar coisas para fazer-me ficar mal e para que eu fosse o mau da fita"

O astro argentino do Barcelona continua a ser decisivo mas o ambiente no clube está longe de ser o melhor. No verão, Messi pediu para sair do clube catalão e entrou em rota de colisão com o presidente Bartomeu

Tribuna Expresso

Pressinphoto

Partilhar

A entrevista de Messi ao jornalista Jordi Évole, do canal televisivo La Sexta só começa depois de o argentino autografar uma camisola do Barcelona. É para o filho de Évole mas serve de mote para uma pergunta delicada: o que sente Messi por aquela camisola, neste momento. O futebolista é o primeiro a admitir que o Barcelona lhe deu “tudo” mas faz questão em salientar que também ele deu “tudo pelo Barcelona”.

“A verdade é que me senti mal durante todo o verão pela forma como terminou a temporada,” admitiu Messi, insistindo que “sempre disse que o Barcelona” era a sua “vida”. “Vivi mais anos a viver cá (em Barcelona) do que no próprio país, a Argentina”.

O jornalista questiona Messi sobre o gesto que faz quando marca um golo. “Quando te vemos marcar um golo e tocas no peito.” Como se sente Messi na atualidade, depois de meses tão complicados? A verdade é que Messi anunciou, no verão passado, que gostaria de sair do Barcelona. “Nos últimos seis meses, disse muitas vezes ao presidente que queria sair e ele repetia ‘não, não, não’, confessa o futebolista.

O episódio fez com que muitas pessoas duvidassem do amor de Messi pelo Barcelona. “Ouvia dizer ‘com tudo o que te deu o clube, que te salvou a vida, com tudo o que fez por ti’. Eu também dei tudo ao clube, dei muitíssimo, tudo o que me deu o clube e que eu ganhei porque merecia,” defende o argentino.

Com Bartomeu, o presidente do clube, as coisas não estão bem há muito tempo. Na fase em que todos duvidavam do seu barcelonismo, Messi reitera que queria sair do clube a bem e acrescenta: “O presidente enganou-me muito e começou a filtrar coisas para fazer-me ficar mal e para que eu fosse o mau da fita”.