Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Arranque da nova temporada de Fórmula 1 adiado para março por causa da Covid-19 e com Portimão a ser hipótese

Receio de viajar em tempos de pandemia levou os organizadores da F1 a adiar os Grandes Prémios da Austrália e da China. O mais provável é que o arranque da competição seja a 28 de março, no Bahrein

Tribuna Expresso

Mario Renzi - Formula 1

Partilhar

Os responsáveis pela Fórmula 1 apresentaram um novo calendário depois do adiamento das provas da Austrália e da China. O já tradicional início de temporada em Melbourne será adiado, com a prova australiana a passar para 21 de novembro, enquanto a corrida de Xangai, agendada para 11 de abril, apenas acontecerá se outro dos Grandes Prémios sair do calendário.

A organização da F1 teve de entrar em ação devido às restrições severas, relacionadas com o novo coronavírus, que dificultam as viagens para ambos os países. No entanto, os responsáveis pela competição mantêm a convicção de que vão conseguir ir para a frente com o calendário de 23 corridas.

Caso continue na Fórmula 1, Lewis Hamilton iniciará a defesa do(s) título(s) no Bahrein, a 28 de março, antes do regresso à Europa, para a prova de Imola, a 18 de abril. Segundo o jornal britânico “Daily Mail”, espera-se que a terceira ronda da F1 seja em Portimão, a 2 de maio, antes da prova de Barcelona, uma semana depois, mas a hipótese ainda não foi confirmada pela organização.