Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Esse é um problema dele e do Benfica”: voos suspensos entre o Brasil e Portugal põem em risco a vinda de Lucas Veríssimo

O presidente do Santos, clube atual do jogador, lava as mãos e diz que "está tudo assinado" e que é "um problema entre o Benfica e o jogador"

Tribuna Expresso

Partilhar

De acordo com Andrés Rueda, presidente do Santos, a decisão do Governo português de suspender os voos de e para o Brasil é um problema que diz respeito a Lucas Veríssimo e ao Benfica. Recorde-se que o jogador brasileiro já tem acordo com as águias e a viagem para Portugal poderá estar agora comprometida, pelo menos para já.

O presidente do Santos, que vendeu o defesa ao Benfica, afasta-se da questão: “Acho que é um problema entre o jogador e o Benfica. Não podemos ter ingerência. (…) Acredito que o Benfica deve ter contactos com o Ministério da Saúde para encontrar alguma alternativa”. Andrés Rueda disse à Sport TV que “o negócio está feito, tudo assinado, será uma questão de momento”.

O dirigente do clube brasileiro brincou ainda com a situação: “O Lucas pode ficar até ao final do mundial, que vai ser disputado no Qatar, e depois vai diretamente para Portugal. Acredito que não deve haver essa restrição na fronteira”.

Lembre-se que o defesa central, que custou 6,5 milhões de euros ao Benfica, tem viagem prevista para Portugal a 1 de fevereiro. Antes disso, Lucas Veríssimo vai participar na final da Taça Libertadores, em que vai defrontar o Palmeiras de Abel Ferreira.

Quanto aos voos, o Governo português anunciou a suspensão das ligações aéreas de e para o Brasil. A decisão entra em vigor à meia-noite de sexta-feira e, para já, prolongar-se-á até ao dia 14 de fevereiro.