Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

"É fácil ganhar títulos no Chelsea": Tuchel chegou e já levou com as provocações de Mourinho

À sua maneira, José Mourinho colocou a pressão nos ombros de Thomas Tuchel, treinador dos Blues, antes do encontro entre os dois clubes, hoje à noite. “Não penso que seja difícil treinar o Chelsea porque eu fui campeão três vezes, o Carlo Ancelotti foi campeão, Antonio Conte foi campeão.”

Tribuna Expresso

XXSTRINGERXX xxxxx

Partilhar

O treinador do Tottenham deu um ar da sua graça na preparação para o jogo de hoje com o Chelsea, clube que tão bem conhece. “Não pode ser assim tão difícil porque ganhámos títulos lá,” insistiu o português. “O Chelsea sempre teve grandes jogadores e grandes equipas e os bons treinadores gostam de trabalhar nestes clubes e com jogadores que te dão a oportunidade de seres bem sucedido e ganhar títulos.”

O alemão Thomas Tuchel, ex-PSG, chegou a Stamford Bridge há uma semana e conseguiu quatro pontos para já. Mas Mourinho avisou o rival de que apenas pode ser reconhecido como treinador de topo se tiver sucesso no futebol inglês. “O que eu penso que faz de alguém treinador de elite é o sucesso nas ligas mais importantes, o sucesso em ligas que estão noutra dimensão.”

O treinador português com o seu “jogo”: “Não estou a falar do Thomas, a liga francesa é muito competitiva, tirando o PSG, que joga numa liga diferente. O maior desafio para um treinador é trabalhar nas melhores ligas. A nossa liga é a mais desafiadora”.

Tuchel elogiou Mourinho antes do seu primeiro duelo, referindo a “excecional carreira” do português e concordou que “não é possível fazer a comparação entre treinar o PSG e fazê-lo na Premier League”. “O José tem razão. (…) Concordo plenamente. Cultura diferente, atitude diferente, forma de jogar diferente.”

O alemão também elogiou o trabalho de Mourinho no Tottenham: “O José é um vencedor. É claro aquilo que ele representa. Ele constrói equipas competitivas, equipas fortes. Ele construiu uma equipa do Tottenham com personalidades como Sissoko e Hojbjerg: pessoas super-competitivas, trabalhadoras, que dão apoio à defesa”.

Para terminar, Tuchel disse que tem “muito respeito” por Mourinho porque este “está a construir equipas ao mais alto nível para competir e ganhar jogo após jogo. É o que ele está a fazer no Tottenham. Eu quero fazer o mesmo nas minhas equipas. Estamos a fazê-lo ao nosso estilo, com as nossas crenças. Tudo é permitido. Há muitas formas de ser bem sucedido”.