Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Wendel depois do Sporting: "Penso em grande, em ir à seleção e disputar as grandes competições"

O brasileiro saiu de Alvalade antes do início da temporada. Rumou ao frio de Sampetersburgo, para representar o Zenit, ao mesmo tempo satisfazendo a sua própria vontade e a do Sporting, que precisava de dinheiro

Tribuna Expresso

Wendel trocou o Sporting pelo Zenit, da Rússia

DR

Partilhar

O médio brasileiro Wendel saiu do Sporting no mercado de verão e foi para paragens menos soalheiras. O negócio rendeu ao clube de Alvalade cerca de 20+4 milhões, de acordo com o jornal “A Bola”. Em entrevista ao jornal brasileiro “Lance!”, Wendel explica os motivos da saída e conta como está a ser adaptação à Rússia.

O jogador considera-se adaptado ao clube mas existem alguns fatores que ainda precisam de ser trabalhados. “A questão do idioma é complicada, não entendo quase nada,” lamenta o médio. “O frio também incomoda mas há toda uma estrutura montada para jogarmos com estas temperaturas mais baixas,” explica Wendel, exemplificando: “Alguns estádios são fechados, com relvados aquecidos”.

Sobre o futebol propriamente dito, o antigo jogador dos Leões considera que “é mais exigente fisicamente” na Rússia. Wendel garante que se sente valorizado no Zenit, “sem desvalorizar o Sporting, que foi muito importante”. A ambição do jovem de 23 anos é grande e ele não a esconde: “Penso em grande, ir à seleção e disputar as grandes competições. Quero competir ao mais alto nível”.