Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Scott Miller foi preso e acusado de liderar um gangue ligado ao tráfico de droga

O antigo nadador olímpico foi preso na terça-feira e acusado de tráfico de droga. A polícia australiana encontrou metanfetaminas no valor de dois milhões de dólares australianos (cerca de um milhão e meio de euros) e acusou-o de ser responsável por um grupo criminoso

Tribuna Expresso

Scott Barbour

Partilhar

Scott Miller, de 45 anos, foi levado pela polícia australiana juntamente com um outro sujeito de 47 anos, que não foi identificado. O antigo nadador olímpico estava em casa, em Sydney. As autoridades fizeram a ligação entre Miller e as metanfetaminas encontradas em velas, em janeiro.

A polícia associou Miller a um grupo criminoso, do qual o antigo nadador seria líder. “Outros trabalhariam sob as suas ordens,” disse o porta-voz das autoridades. Os dois homens estariam a distribuir as drogas a partir de Sydney. O destino seria o estado de Nova Gales do Sul. “Não foi uma operação pequena. Eles estavam bem organizados e financiados,” disse o Superintendente John Watson.

Miller ganhou a medalha de prata nos 100 metros mariposa, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Era também membro da equipa de 4x100 metros que recebeu a medalha de bronze. Em 1995, Miller já tinha ganho a prova dos 100 metros mariposa, realizada no Rio de Janeiro.