Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mathieu: "Não falei com Luis Enrique durante um ano. Eu precisava de um pouco de afeto e tive-o no Sporting. No Barcelona, não"

Antes de representar o Sporting, o antigo defesa central Jeremy Mathieu esteve três épocas em Barcelona, entre 2014 e 2017, tendo vencido a Liga dos Campeões em 2015. O francês esteve no programa “Tu Diràs”, da RAC1, da Catalunha e falou da passagem complicada pelo Barça e elogiou o Sporting

Tribuna Expresso

Gualter Fatia

Partilhar

Antes de representar o Sporting, o antigo defesa central Jeremy Mathieu esteve três épocas em Barcelona, entre 2014 e 2017, tendo vencido a Liga dos Campeões em 2015. O francês esteve no programa “Tu Diràs”, da RAC1, da Catalunha e falou da passagem complicada pelo Barça e elogiou o Sporting

Jeremy Mathieu terminou a carreira em Alvalade entre risos, aplausos e choro, depois de sofrer uma grave lesão. Antes disso, porém, o francês foi jogador do Barcelona durante três épocas e, apesar de ter ajudado a conquistar uma Liga dos Campeões e ter ganho todos os títulos possíveis, a sua passagem pela Catalunha deixou-lhe alguns amargos de boca.

“O último ano no Barça foi muito mau. Tinha a sensação de que tinha sido por minha culpa que tínhamos perdido em Turim (jogo da Liga dos Campeões, frente à Juventus), mas não percebi porque me ‘mataram’, o futebol joga-se com 11 jogadores,” confessa Mathieu.

No balneário, a sua vida também não foi fácil: “Sentia-me sozinho, ninguém me apoiava e, para mim, isso não é futebol”. A relação com o treinador de então, Luis Enrique, também não era a melhor: “Não falei com ele durante o ano todo. Eu precisava um pouco de afeto, no Sporting tive-o, motivavam-me, mas em Barcelona não. Por exemplo, num jogo com o Málaga em que cometi um erro, (Luis Enrique) não me disse nada no dia seguinte”.

Sobre o compatriota Griezmann, Mathieu diz que ele “não tem estado ao mesmo nível de quando estava no Atlético de Madrid”. “Pessoalmente, penso que cometeu um erro ao assinar pelo Barça. No Atlético era uma peça muito importante e não sei se o é no Barcelona.”