Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

O Jiangsu FC ganhou a liga chinesa pela primeira vez. Três meses depois fechou as portas

Com a Liga dos Campeões asiática prestes a começar, o clube da região de Nanjing, no Leste da China, anunciou que vai "encerrar as operações". O dono do Jiangsu FC detém também o Inter de Milão

Tribuna Expresso

STR

Partilhar

Apenas três meses depois de conquistar o campeonato chinês pela primeira vez, o Jiangsu FC anunciou o encerramento. A Liga dos Campeões asiática está prestes a começar e o clube chinês tinha, naturalmente, um lugar garantido na competição.

O grupo Suning, ligado ao comércio de eletrodomésticos, é dono do clube com sede em Nanjing mas também do Inter de Milão. Depois de várias tentativas de vender o clube chinês, o grupo anunciou a decisão radical nas redes sociais, acrescentando que continua à procura de um novo dono para o Jiangsu FC.

Em comunicado, os dirigentes do clube disseram-se “relutantes” em separar-se dos jogadores, deixando elogios aos atletas por se terem mostrado “solidários com o clube”.

Apesar de ter ganho a liga chinesa pela primeira vez, o clube vive tempos dramáticos há algum tempo, com dívidas que se aproximam dos 75 milhões de euros. De acordo com a agência noticiosa Xinhua, o Jiangsu deve salários aos jogadores, bem como prémios prometidos caso conseguissem o título.

O grupo Suning é propriedade de um dos homens mais ricos da Ásia, Zhang Jindong. Em fevereiro, o milionário comunicou a intenção de o grupo se dedicar mais à sua atividade principal no comércio de eletrodomésticos e reduzir a sua participação noutras áreas, em grande parte devido aos efeitos catastróficos do novo coronavírus na economia mundial.

Em 2016, o grupo comprou o Inter de Milão. No entanto, os asiáticos estão também agora a tentar vender a sua participação maioritária no clube italiano.