Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Os “egoístas” do Liverpool: Mané acusado de não cavar penáltis para evitar que Salah marque golos

Michael Owen, antigo avançado dos Reds, coloca a hipótese de a rivalidade entre Sadio Mané e Mo Salah ter chegado a um ponto em que o senegalês não se faz às grandes penalidades para que o egípcio não marque mais golos do que ele próprio

Tribuna Expresso

O trio letal do Liverpool, em tempos passados

Craig Mercer - CameraSport

Partilhar

Lenda do Liverpool, o antigo jogador Michael Owen acusou o avançado senegalês Sadio Mané de ser “egoísta”. Segundo o antigo menino prodígio de Anfield, Mané evita cair na área e ganhar penáltis para a sua equipa para que o colega Mohamed Salah, habitual marcador das grandes penalidades, não tenha mais golos do que ele.

Neste momento, Salah leva 10 golos de vantagem sobre Mané na lista dos marcadores. Owen referiu a situação depois de mais uma derrota do Liverpool, a quinta seguida em casa, desta vez frente ao Chelsea.

O antigo vencedor da Bota de Ouro baseou-se no facto de Mané resistir ao máximo quando pressionado por um defesa adversário na área, preferindo sempre seguir com a bola e não se deixar cair, dando a Salah a oportunidade de atirar à baliza da marca de penálti. “Eu não podia acreditar que ele não caiu. (…) Foi um grande passe e ele (Mané) possivelmente pensou que podia ter uma oportunidade de marcar mas a verdade é que ele fez algo semelhante há uma semana (contra o Sheffield United),” comentou Owen à Optus Sport.

“Eu pergunto-me, e pode ser só uma ideia na minha cabeça, mas o Mo Salah é o marcador de penáltis da equipa, e se ele (Mané) pensa que tem hipótese de marcar, ele reflete: ‘Bem, vou marcar, se eu não me mantiver em pé, o Mo Salah vai ter outro penálti para faturar’.” Michael Owen refere que ambos os jogadores têm estado em luta direta pela Bota de Ouro nos últimos anos.

Owen acrescenta: “A natureza competitiva de Mané e Salah… Temos visto que eles não passam a bola um ao outro quando um deles está numa posição muito melhor do que o outro. Estamos a assistir a um egoísmo.”

O trio de ataque do Liverpool (inclui Firmino) tem sido sucessivamente admirado pelos adeptos de futebol ao longo de várias épocas. No entanto, tal como o campeão inglês em título, parece estar a perder a admiração geral. Os Reds, que dominaram a Premier League na última época, ganharam apenas três dos últimos 13 jogos e estão no sétimo lugar da classificação.

No último jogo, que terminou com uma derrota em casa frente ao Chelsea, Salah acabou por ser substituído e nunca mais parou de abanar a cabeça, incrédulo. Segundo o jornal “Daily Mail”, o seu agente não perdeu tempo e foi queixar-se para as redes sociais.