Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Djokovic voltou a quebrar as regras, fez festa em família - e centenas de pessoas festejaram cá fora

A jogar ténis, o sérvio bate recordes. No dia-a-dia, com uma pandemia que dura há mais de um ano, Djokovic tem sido um mau exemplo. A última situação tem a ver com a festa que o tenista organizou para a família e que juntou, à porta, centenas de pessoas sem grandes preocupações com a Covid-19

Tribuna Expresso

Matt King/Getty

Partilhar

Novak Djokovic é um dos melhores tenistas do mundo, isso é inegável. Mas o que o tenista sérvio tem feito sem a raquete está longe de merecer a aprovação da humanidade. Ou devia estar. Depois de ter falhado redondamente na criação do Adria Tour, torneio de exibição em junho do ano passado, que terminou com vários tenistas infetados, incluindo o próprio Novak.

Agora, a família do jogador resolveu organizar uma festa de receção ao sérvio, num restaurante que é propriedade do próprio, no centro de Belgrado. O objetivo era celebrar o facto de Djoko ter batido o recorde de Roger Federer, passando a ser o tenista com mais semanas na liderança do ranking ATP.

À porta do restaurante, não sabemos se foi batido algum recorde mas que esteve muita gente, esteve. As centenas de fãs do tenista sérvio quiseram juntar-se à festa, sem grandes preocupações com a pandemia que assola o mundo há mais de um ano. Apesar de ser possível perceber que muitas usavam máscara, o ajuntamento, por si só, de tantas pessoas estará longe de ser aprovado pela OMS.

Segundo o site “Sportklub”, o grande obreiro da noite de festa foi o pai do jogador, Srdjan Djokovic, com a devida autorização do presidente da câmara de Belgrado, Goran Vesic. O autarca até escreveu uma mensagem nas redes sociais dizendo: “Esta noite, Belgrado celebra o triunfo de Nole!”. Era essa alcunha do tenista que os fãs gritavam no exterior, misturando as suas vozes com o fogo de artifício.