Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Houve um antes e um depois de Carlos Queiroz” em Portugal. Pedro Martins foi entrevistado pelo “Daily Telegraph”

O técnico português do Olympiakos deu uma entrevista ao jornal inglês. Elogiou o modelo criado por Queiroz, que admite seguir, e explicou a revolução que operou no clube grego

Tribuna Expresso

Getty Images

Partilhar

A Europa do futebol já percebeu que de Portugal não saem “apenas” Cristiano Ronaldo, Bernardo Silva ou João Félix. Cada vez mais, somos um país exportador de treinadores. José Mourinho pode ter aberto a porta mas desde então não param de chegar técnicos “made in Portugal” aos mais diversos campeonatos à volta do mundo.

Um desses treinadores é Pedro Martins, antigo jogador do Sporting e do Vitória de Guimarães que, depois da extenuante e confusa “dança das cadeiras” em Portugal, em que o mesmo técnico pode orientar três clubes diferentes numa época, escolheu a Grécia para trabalhar, mais concretamente o Olympiakos.

Em Inglaterra, há cada vez mais jornalistas e adeptos de futebol atentos às fornadas de treinadores portugueses. A vida pode não ter corrido tão bem a Marco Silva ou Carlos Carvalhal mas o mesmo não pode dizer Nuno Espírito Santo ou, a intervalos, José Mourinho, cujos anos de “Special One” podem já ter passado, mas continua com uma excelente cotação na Premier League.

O jornal “Daily Telegraph” aproveitou o jogo do Olympiakos com o Arsenal, para a Liga Europa, para conversar um pouco com Pedro Martins. Na introdução à entrevista, pode ler-se que “Martins é o mais recente treinador português a deixar a sua marca no futebol europeu”. Portugal é referido como um produtor de “técnicos de primeira classe”.

O diário inglês refere que Pedro Martins não se importaria mesmo nada de se mudar para um clube da Premier League e lembra os tempos de Carlos Queiroz como adjunto de Alex Ferguson, “depois de ter mudado o modo de treinar em Portugal”. Foi precisamente com Queiroz que Pedro Martins diz ter aprendido mais: Ele mudou o método em Portugal. A forma de treinar depois de Carlos Queiroz mudou. Desenvolvemo-nos muito. (…) Consigo perceber o antes e o depois de Queiroz”.

No Olympiacos, Pedro Martins mudou completamente a equipa em três anos, contratou 21 jogadores e ganhou o campeonato. “Tudo era negativo quando eu cheguei e nós reconstruímos a equipa.” Restam apenas quatro jogadores do pré-Martins. “Era tudo novo: os jogadores, a filosofia, o treinador. Os jogadores acreditavam no que estávamos a fazer naquele momento, que era algo interessante e especial.”

Pelo segundo ano consecutivo, Pedro Martins enfrenta o Arsenal na Liga Europa. O ano passado, o técnico português eliminou os ingleses, que vêm agora de uma eliminatória em que deixaram o Benfica fora da carruagem europeia.