Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Caso dos emails: FC Porto acusa Benfica de usar amantes de árbitros para extorsão

Portistas acusam o clube da Luz de tentar obter ilicitamente informação privada sobre árbitros com o objetivo de os extorquir mais tarde. Uma dessas informações estaria relacionada com o facto de os árbitros terem amantes, anuncia o "Correio da Manhã"

Tribuna Expresso

Divulgação dos emails foi feita no programa "Universo Porto da Bancada", do Porto Canal, pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques

Partilhar

De acordo com o “Correio da Manhã”, o caso dos emails começa a desenvolver vários braços, envolvendo novas questões do lado do FC Porto e do Benfica. O clube das Antas alega agora que as Águias investigaram factos da vida privada de vários árbitros com o objetivo de extorquir informação dos mesmos. Uma dessas ações, de acordo com os azuis e brancos, terá estado relacionada com a existência de amantes. O requerimento de abertura de instrução refere essa possibilidade.

“Vemos que os assistentes não tiveram pudor em tomar conhecimento e guardar para si, sabe-se lá para quê, informações de natureza confidencial e privada, relativas à intimidade dos visados,” pode ler-se. O FC Porto questiona os motivos que terão levado o Benfica a recolher essa informação, apontando o dedo a Pedro Guerra. Segundo os Dragões, o comentador televisivo ligado ao Benfica quereria “manter toda esta informação de natureza sensível, íntima e privada” para usá-la "em seu proveito, através de chantagem ou pressão”.

Os portistas argumentam que o seu diretor de comunicação, Francisco J. Marques, agiu neste processo com uma qualidade idêntica à de um jornalista, tendo como único objetivo o interesse público. O tribunal cível já anunciou que as funções não podem ser equiparadas.

Refira-se que, neste processo, Marques responde por 13 crimes diversos. Aliás, é sobre ele que recai a maioria das acusações feitas pelo Ministério Público. O diretor de comunicação do FC Porto manteve no Porto Canal uma rubrica em que lia excertos da correspondência privada dos Encarnados. Depois de o Benfica ter interposto uma providência cautelar com o objetivo de impedir que a divulgação semanal dos emails no canal de televisão continuasse, o blogue “Mercado de Benfica” passou a ser o órgão encarregue de tornar públicos esses conteúdos.

O Benfica ganhou o processo cível contra Francisco J. Marques mas o funcionário dos Dragões recorreu. Aguarda-se decisão. Por outro lado, o FC Porto pede a inquirição de quatro testemunhas nesta fase de instrução.