Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Abel Ferreira: “Quando casei, levei três livros do Mourinho para a lua de mel. A minha mulher perguntou-me o que ia fazer com aquilo”

O treinador do Palmeiras, vencedor da Taça Libertadores, começou a admirar José Mourinho quando ainda era jogador. "É a nossa maior referência, foi ele que abriu as portas"

Tribuna Expresso

MAURO PIMENTEL

Partilhar

Abel Ferreira é um homem feliz. O técnico que levou o Palmeiras à conquista da Taça Libertadores, o troféu mais importante da América do Sul, revelou, em entrevista ao canal brasileiro SporTV, que a grande referência para os treinadores portugueses continua a ser José Mourinho.

“É a nossa maior referência, foi o primeiro a abrir portas. Para mim, é a referência de topo dos treinadores portugueses, pelo que ganhou e nos clubes em que ganhou. Uma coisa é ganhar nos grandes clubes, outra é ganhar no FC Porto, no Chelsea,” salientou Abel.

A admiração por José Mourinho não é de agora. Abel Ferreira começou a sentir curiosidade sobre os métodos do treinador do Tottenham quando ainda era jogador. Os livros que levou consigo para a lua de mel foram precisamente sobre Mourinho.

“Quando casei, levei três livros do Mourinho debaixo do braço. A minha mulher perguntou-me o que é que eu ia fazer com os livros. 'Não vai haver tempo para estudar ou ler', disse ela.” Abel admite que o facto de tanta gente falar de Mourinho o fez sentir-se curioso acerca do técnico. “Achava curioso. Toda a gente falava dele e os jogadores do FC Porto diziam que lhes dava um moral que fazia com que parecessem o Pelé,” referiu.

A verdade é que, depois de Mourinho, os treinadores portugueses passaram a ser vistos de outra forma, ganharam um prestígio nunca antes visto e foram espalhando os seus conhecimentos pelo mundo.

Para Abel Ferreira, um dos grandes segredos é o facto de os treinadores portugueses falarem uns com os outros sobre as diferentes experiências. “Falamos muito entre nós. O treinador português partilha, não se fecha em si próprio. Depois, gere-se o conhecimento,” afirmou Abel.