Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Piqué admite ter destruído o balneário depois da derrota do Barcelona frente ao Liverpool em 2019. "Eu não sou dessas coisas mas..."

O defesa do Barcelona Gerard Piqué admitiu que a raiva tomou conta do seu corpo depois de o Barcelona ter sido eliminado da Liga dos Campeões pelo Liverpool, em 2019. Os catalães até ganharam a primeira mão, em casa, por 3-0. Mas os Reds fizeram história numa das mais memoráveis reviravoltas de sempre

Tribuna Expresso

Michael Regan - UEFA

Partilhar

Em 2019, antes de chegar à final e sagrar-se campeão dos campeões, o Liverpool teve de eliminar o Barcelona. Depois da primeira mão e de uma derrota por 3-0, isso parecia impossível. Mas afinal, o destino é um brincalhão. E o futebol também.

Dois golos de Origi e outros tantos de Wijnaldum deram a volta ao resultado, que passou de 0-3 para 4-3, qualificando a equipa inglesa para a final da Liga dos Campeões. O homem que recorda esse jogo não achou piada nenhuma à brincadeira e deixou marcas do seu mau humor no balneário, depois da partida.

Em 2019, Piqué disse que tinha sido uma das piores experiências da sua carreira como jogador. Dois anos depois, o defesa internacional espanhol voltou a falar do jogo numa entrevista ao programa da TV3, “Nexes”. Quando lhe perguntaram acerca da derrota mais sofrida da sua carreira, Piqué nem pestanejou: “Anfield”.

“Não sou o tipo de jogador que chega ao balneário e atira coisas ao chão para expressar a minha raiva mas, por causa da vantagem que trazíamos da primeira mão, foi o que fiz,” admitiu o catalão, que falhou a maioria dos jogos deste ano por causa de uma lesão no joelho. Piqué conta regressar a tempo do infernal encontro com o Real Madrid, a 10 de abril.

O Barcelona está num período de transição, depois de eleger Joan Laporta como novo presidente. Josep Bartomeu, o antecessor, demitiu-se após um tempo de incerteza preocupante na gestão do clube. Apesar do novo líder (não completamente novo, uma vez que Laporta já tinha sido presidente) e de ainda jogar, Piqué tem sido referido como presidenciável.

O defesa reitera que está concentrado na sua carreira de jogador. Mas vai dizendo: “Nestas eleições, vi-me refletido. Tenho muita informação do Barça e queria ver o que eles fariam. Foi uma luta justa. E espero que Laporta cumpra o mandato. Mas não sei, não sei se no futuro serei presidente. Ainda me sinto futebolista”.