Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Um adepto perseguiu Solskjaer de carro e, num semáforo, saiu e foi bater-lhe no vidro e...

O treinador norueguês não ganhou para o susto. O adepto era do Manchester United e apenas queria pedir um autógrafo. Mas o clube está preocupado e a rever a situação no que diz respeito à segurança do seu técnico principal

Tribuna Expresso

John Sibley

Partilhar

O Manchester United está a rever os procedimentos de segurança à volta do treinador Ole Gunnar Solskjaer, depois de um incidente com um caçador de autógrafos. O norueguês é reconhecidamente uma figura simpática, que tenta responder sempre aos pedidos dos adeptos.

Solskjaer estava a sair de um hotel no centro da cidade, onde a equipa se reúne antes dos jogos em casa, quando sentiu que estava a ser perseguido, ainda a pé. Entrou no seu carro e saiu das instalações do hotel. Pouco depois, o norueguês sentiu que estava a ser seguido por outra viatura.

Forçado a parar num sinal vermelho, Solskjaer viu sair uma pessoa do carro de trás e, de repente, tinha um adepto do Manchester United a bater-lhe no vidro para pedir um autógrafo. Ole Gunnar Solskjaer ficou naturalmente assustado, mesmo que o indivíduo fosse um fã do clube que treina e onde jogou muitos anos. O Manchester United considera que o incidente foi caso único mas está a rever o protocolo de segurança em volta do seu treinador.

Os clubes do Noroeste de Inglaterra estavam já em alerta depois de o “Daily Mail” ter revelado que o guarda-redes suplente do Everton, Robin Olsen, e a sua família foram confrontados por um grupo de encapuzados na casa da família em Cheshire, o mês passado.

Apesar de muitos caçadores de autógrafos não são mais do que fãs com alguma ingenuidade, alguns querem as preciosas assinaturas para fazer negócio. Muitos desses autógrafos vão diretamente para a internet, para serem vendidos. Nos últimos tempos, vários clubes da Premier League têm tido problemas aos portões dos centros de treino.