Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Liga Portugal garante maior patrocínio de sempre e vai passar a chamar-se Liga Bwin. Mas o caso pode acabar nos tribunais

A Bwin, que já tinha patrocinado a competição quando se chamava Bet and Win, vai fazer um investimento avultado. No entanto, há outra empresa de apostas, a Betano, que ameaça colocar a Liga Portugal em tribunal por quebra de acordo

Tribuna Expresso

Nuno Botelho

Partilhar

A empresa de apostas Bwin vai patrocinar a principal liga do futebol nacional, com direito a figurar no nome da competição. De acordo com “A Bola”, o acordo, em vigor a partir da próxima época, está fechado e significará um encaixe financeiro milionário à Liga Portugal. A Bwin é uma marca da Bet.pt e tem como acionista maioritário Joaquim Oliveira.

Apesar de não haver confirmação oficial dos números ou da duração do contrato, o jornal “A Bola” avança que a quantia investida por Oliveira é muito superior aos 4,8 milhões por época que a NOS pagava nos últimos anos. O valor será também muito superior aos 5,5 milhões que a Betano, que esteve na corrida para patrocinar a primeira liga, ofereceu.

Será precisamente com a Betano que a Liga Portugal pode vir a ter problemas na justiça. Tudo parecia pronto para a oficialização do acordo mas o organismo liderado por Pedro Proença recuou, argumentando com uma cláusula contratual ativada por outro parceiro.

O jornal português diz que a atitude da liga deu origem a “críticas veementes” da empresa preterida. O responsável pelo marketing da Betano, Panos Konstantopoulos, terá mesmo enviado uma carta aos clubes portugueses que integram a Liga Portugal.

O grego promete fazer “valer todos os seus direitos pelo acordo finalizado com a Liga Portugal,” chegando a admitir o “recurso aos tribunais”. Konstantopoulos criticou veementemente os representantes do organismo português: “Acreditamos fortemente que, a bem da sua credibilidade e na defesa dos interesses coletivos dos seus membros individuais, se não por outra coisa, a Liga Portugal (sendo a sexta maior liga profissional da Europa) devia estar sempre preocupada em lidar com eventuais patrocínios”.

O executivo da Betano afirma que a empresa queria “investir seriamente na competição com a atitude mais profissional, impecável e exemplar possível, expectativas razoáveis que os representantes da Liga Portugal não cumpriram neste caso”.