Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Pugilista olímpico Félix Verdejo entregou-se às autoridades depois de ter sido encontrado corpo de mulher grávida

O FBI acusa o atleta de ter morto Keishla Rodriguez, de 27 anos. Apesar de se ter entregue, Verdejo e os seus advogados recusaram fazer qualquer comentário às alegações

Tribuna Expresso

Mikey Williams/Top Rank Inc

Partilhar

O pugilista Félix Verdejo, que representou as cores de Porto Rico nas últimas Olimpíadas, entregou-se voluntariamente às autoridades. Horas antes, foi identificado o corpo de uma mulher de 27 anos, grávida, alegadamente assassinada por Verdejo.

O FBI acusa Verdejo de esmurrar Keishla Rodriguez no rosto e de ter injetado uma substância ainda desconhecida no corpo da vítima. A acusação diz que o pugilista prendeu os braços e as pernas de Keishla com arame e prendeu um objeto pesado ao corpo da mulher antes de a atirar de uma ponte, na passada quinta-feira de manhã. O homem terá ainda alvejado o corpo de Rodriguez enquanto estava na ponte.

As autoridades falam de um cúmplice não-identificado que terá ajudado Verdejo a raptar e a matar Keishla. A vítima foi encontrado numa lagoa na capital porto-riquenha, San Juan, no sábado, alguns dias depois de ter sido dada como desaparecida.

A porta-voz do FBI, Limary Cruz, disse à agência Associated Press que a autoridade federal estava a trabalhar nas acusações e que brevemente as anunciará. Verdejo e os seus advogados recusaram tecer qualquer comentário e a polícia diz que o pugilista não colaborou, negando-se sempre a responder às perguntas.