Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Depois de um jogo da liga romena, o autocarro do Cluj arrancou e deixou ficar um dos seus jogadores no estádio

Foi um momento insólito. Com a missão cumprida depois da vitória sobre o Clinceni por 1-0, a equipa do Cluj fez-se à estrada no autocarro do clube. Só faltou uma coisa: contar os jogadores antes de partir

Tribuna Expresso

NurPhoto

Partilhar

A liga da Roménia não costuma ser motivo de grande cobertura mediática. Alturas houve em que o Cluj era tema de conversa por cá por integrar vários jogadores portugueses no plantel. Ou por ser treinado por António Conceição ou Jorge Costa.

Desta vez, o tema que coloca o futebol da Roménia na agenda mediática tem pouco a ver com a bola rolando pela relva. O Cluj ganhou ao Clinceni por 1-0. Facto. Mas é o que se seguiu ao jogo que acaba por chamar a atenção da comunicação social.

Não sabemos se foi a pressa ou algum recado que originou o insólito. No momento da partida de regresso a casa, o autocarro do Cluj levava menos um peso. Ovidiu Hoban, médio veterano de 38 anos, foi deixado à porta do estádio do adversário, acenando aos seus companheiros que aceleravam comodamente, sem reparar na ausência ou nos braços desesperados do colega.

Hoban não conseguiu ser visto, mas também não ficou ali muito tempo. O jogador foi recolhido por um dos carros da comitiva do Cluj e seguiu viagem.