Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A treinadora da equipa feminina do Manchester United demitiu-se devido à falta de condições oferecidas pelo clube

Um dos "tubarões" europeus, subscritor da milionária Superliga, aparentemente não oferece condições dignas à equipa feminina. Casey Stoney perdeu a paciência e apresentou a demissão. A técnica recusa-se a aceitar as diferenças de tratamento entre mulheres e homens

Tribuna Expresso

Matthew Ashton - AMA

Partilhar

A frustração de Casey Stoney com a falta de recursos do Manchester United para a equipa feminina levou a treinadora a demitir-se. A antiga internacional inglesa orientava as Red Devils desde 2018. Stoney estava insatisfeita com a estrutura de apoio disponível para a sua equipa e com as instalações fornecidas desde que o plantel fez uma mudança temporária para a base masculina de Carrington, no início do ano.

De acordo com o “Daily Mail”, as jogadoras não conseguem tomar duche entre o treino e as refeições e as casas de banho mais próximas ficam a 10 minutos de distância do campo de treinos. O ginásio da equipa feminina é dentro de uma tenda.

Tendo em conta que o clube em causa se chama Manchester United são no mínimo estranhas as condições oferecidas ao plantel feminino. Os dirigentes dos Red Devils prometeram melhorias na estrutura mas, até agora, falharam. A equipa chegou a pedir para mudar de campo, uma vez que as atletas iam acumulando lesões no relvado em mau estado. No entanto, a direção do clube discordou, argumentando que a equipa masculina de sub23 usa o mesmo local e não tem apresentado queixas.

As jogadoras sentem-se desiludidas com a forma como o United tem tratado a sua presença em Carrington. A comparação com as rivais do Manchester City não ajuda, uma vez que o próprio Pep Guardiola assiste regularmente aos treinos da equipa feminina e encoraja a união entre os plantéis do clube.

O Manchester United emitiu um comunicado dizendo que a pandemia criou desafios inéditos que afetaram os locais de treino habituais da equipa feminina em Leigh. A direção acrescentou que o clube está a trabalhar num investimento a médio prazo que irá melhorar e aumentar as instalações com o objetivo – a longo prazo – de melhorar as condições de treino das equipas masculinas e femininas, incluindo o setor da formação.

As promessas não convenceram Casey Stoney, que decidiu demitir-se em protesto. Sob orientação de Stoney, a equipa feminina do Manchester United vinha a progredir na liga inglesa, ocupando o quarto lugar na tabela.