Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Ingleses garantem: A final da Liga dos Campeões vai ser em Portugal, provavelmente no Porto

O "Daily Mail" diz que o sonho de ter a final entre Manchester City e Chelsea em Wembley está posto de parte. Ao mesmo tempo, o jornal inglês confirma que será Portugal a receber o jogo mais importante do futebol europeu, sendo o Estádio do Dragão o palco mais provável

Tribuna Expresso

Octavio Passos/Getty

Partilhar

O jornal inglês “Daily Mail” confirma que a final da Liga dos Campeões será jogada em Portugal, com o Estádio do Dragão, no Porto, como o mais provável local para o jogo. O facto de ambos os finalistas serem ingleses deu aos clubes a esperança de disputar o troféu mais cobiçado do futebol europeu no Estádio de Wembley. No entanto, segundo o jornal, o Governo de Boris Johnson não conseguiu chegar a acordo com a UEFA sobre a isenção de quarentena de mais de 2.000 VIPs, staff e média.

A final da Liga dos Campeões deste ano estava originalmente agendada para o Estádio Ataturk, em Istambul, mas o impacto do novo coronavírus na cidade turca obrigou a UEFA a repensar, principalmente desde que a Turquia foi colocada na lista vermelha do Governo inglês. O anúncio do novo local pelo organismo que gere o futebol europeu deve ser feito hoje, quinta-feira.

O Estádio do Dragão, com 50 mil lugares, é o preferido para receber o jogo entre Blues e Citizens, depois de a UEFA ter chegado a acordo com as autoridades portuguesas acerca da presença de público nas bancadas. Cada um dos clubes receberá entre 4.500 e 6.000 bilhetes.

De acordo com o “Daily Mail”, peritos da área da saúde, bem como alguns deputados ingleses, criticaram a decisão de pôr os adeptos à mercê de um risco desnecessário, no meio de uma pandemia. As mesmas vozes críticas dizem que a UEFA devia ter ignorado os VIPs este ano e organizado uma “final para fãs” em Londres.

Inicialmente, o Estádio da Luz, palco da final de 2020, foi igualmente considerado pela UEFA mas, entretanto, a hipótese de organizar o jogo na cidade do Porto ganhou força. O jornal inglês lembra que Portugal foi recentemente colocado na “lista verde” como destino seguro para os cidadãos britânicos.