Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Adeptos do Atlético de Madrid reúnem-se no parque de estacionamento do estádio para apoiar a equipa

Impedidos de aceder às bancadas do Wanda Metropolitano, um grupo de adeptos da equipa madrilena passou 90 minutos no parque de estacionamento do estádio a apoiar os jogadores frente à Real Sociedad. O Atlético sofreu mas venceu e está próximo de garantir o título da La Liga

Tribuna Expresso

Jan Oblak, também conhecido como "mãos de ferro"

Juan Manuel Serrano Arce/Getty

Partilhar

Um grupo de adeptos do Atlético de Madrid descobriu uma forma de fazer com que a equipa oiça o seu apoio. Reunidos num dos parques de estacionamento do estádio, conseguiram fazer chegar os cânticos ao relvado, onde decorria o jogo do seu clube com os bascos da Real Sociedad. Claro está que não viram a partida, apenas cimento e alguns carros estacionados.

Na relva, os jogadores faziam o caminho para a conquista do difícil título espanhol. O Atlético de Madrid sofria para levar de vencida o adversário, uma situação que o próprio Diego Simeone considerou “desnecessária”. O argentino cumpriu o jogo 500 à frente dos Colchoneros. Koke acabou por afirmar: “Somos o Atlético e, se não sofrêssemos, não seríamos nós”.

No final, os madrilenos lá venceram por 2-1, para gáudio dos fãs reunidos no estacionamento. Faltam dois jogos e o Atlético, que parece ser cada vez mais o único a conseguir meter-se entre Barcelona e Real Madrid, é líder da liga. Koke, capitão de equipa, considerou que os cânticos entoados pelos adeptos foram fundamentais para ajudar a equipa, “especialmente para o esforço extra dos minutos finais”.

Na baliza, o ex-benfiquista Jan Oblak livrou o líder da La Liga de alguns sustos. Quinto classificado, o clube basco foi considerado o obstáculo mais difícil do Atlético até ao fim do campeonato. O estatuto foi devidamente comprovado em campo.

O outro ex-jogador do Benfica, João Félix, deu o seu contributo à equipa a partir dos 73 minutos. Sem golos e com uma prestação discreta, o português pode contar com a euforia da conquista do título, se esta se confirmar, para não ter de enfrentar a impaciência dos adeptos, mesmo aqueles que imaginaram o jogo a partir de um escuro mas entusiasmado parque de estacionamento.