Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A Polícia inglesa deteve oito indivíduos acusados de insultos racistas online a um jogador do Tottenham

A vítima não foi identificada. O caso remonta a abril, ao jogo entre o Tottenham, então orientado por José Mourinho, e o Manchester United. As autoridades dizem que não vão tolerar mais casos do género. O próprio Man United já tinha banido adeptos que insultaram o coreano Son, também do Tottenham

Tribuna Expresso

Julian Finney / POOL

Partilhar

Foram detidos oito homens após uma operação conduzida pela Metropolitan Police. A Polícia inglesa investigou os abusos cometidos online sobre um jogador não identificado do Tottenham. As autoridades foram alertadas para uma série de publicações ofensivas dirigidas a um “jogador londrino de alto perfil” e colocadas nas redes sociais. A situação ocorreu depois da derrota dos Spurs, em casa, com o Manchester United, a 11 de abril. A rede social em causa terá colaborado com as autoridades.

O jogador sul-coreano da equipa londrina, Son Heung-min, já tinha sido vítima de uma situação semelhante, após o mesmo jogo. Na altura, o próprio Manchester United condenou a atitude dos seus supostos adeptos, seis ao todo, que foram banidos de Old Trafford. A situação foi baseada num golo anulado aos Red Devils e que teria resultado de algum “teatro” da parte de Son.

Segundo o “Daily Mail”, no total foram interrogados doze homens enquanto suspeitos de usar palavras e comportamentos racistas e promover o ódio racial. A Polícia confirmou que nenhum dos indivíduos ficou detido e que a investigação prossegue.

Um porta-voz da Metropolitan Police afirmou que “esta ação mostra claramente que a Polícia não tolerará atitudes racistas, ainda que as mesmas sejam feitas na internet”. “As publicações foram todas feitas no Twitter, eram vulgares e completamente inaceitáveis,” declarou o agente, acrescentando um agradecimento ao apoio que a Polícia de Londres tem recebido das autoridades nacionais e mesmo do Manchester United e do Tottenham.