Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

"Revolução" no Real Madrid: A decisão da saída de Zidane já vem de longe. Sergio Ramos também se pode ir embora

O jornal "Marca", cuja proximidade com o Real Madrid é conhecida, avança que há muito que Florentino Perez e Zinedine Zidane sabiam que os seus caminhos se iam afastar. Há vários meses que o francês sentia a equipa esgotada e a sua liderança questionada

Tribuna Expresso

Dean Mouhtaropoulos

Partilhar

A decisão de Zinedine Zidane, de deixar o comando técnico do Real Madrid, terá sido tomada há vários meses, no momento em que a equipa começava a mostrar-se esgotada. Ao mesmo tempo, o treinador sentia-se cada vez mais questionado interna e externamente. Segundo o jornal “Marca”, as duas partes sabiam que estavam condenadas a seguir por caminhos diferentes e de facto assim será.

De acordo com o jornal sediado em Madrid, o mês de janeiro foi o mais duro para o treinador, especialmente após a eliminação da Taça do Rei diante do modesto Alcoyano e a crise de Covid-19 que mais tarde atacou Zidane e afetou inevitavelmente os jogadores.

A partir daí, o clube soube que era preciso mudar muita coisa, a começar pelo adeus do técnico. A ideia, segundo a “Marca”, é que vários jogadores de peso deixem o clube, para que os jovens da formação possam evoluir.

O Real Madrid pretende, portanto, contratar um treinador que lidere a mudança e que esteja motivado para a aposta na prata da casa, uma ideia que por cá já se ouviu muitas vezes. Certos de que Zidane não é esse tipo de treinador, o francês e Florentino Pérez mantêm uma boa e franca relação.

A mudança desejada pode significar outra saída de peso: Sergio Ramos. O capitão é um caso bicudo, uma vez que não é fácil terminar uma relação de muitos anos com um jogador que já é uma lenda no clube.