Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Adán, o guarda-redes campeão pelo Sporting, coloca José Mourinho entre os melhores com quem trabalhou

Passou pelos dois rivais madrilenos sem dar nas vistas. No Real, trabalhou com José Mourinho, para quem só tem elogios. Chegou ao Sporting para tirar o lugar ao jovem Max, o que lhe valeu alguns sobrolhos franzidos, mas depressa convenceu os sportinguistas. Foi campeão nacional e fica para a história do clube

Tribuna Expresso

Partilhar

O guarda-redes espanhol do Sporting, decisivo na conquista do título de campeão nacional, deu uma entrevista ao jornal “AS”. Os portugueses que conheceu em Alvalade e que consigo entraram para a história do clube, não são os únicos que Adán elogia. José Mourinho, que o treinou entre 2010 e 2013, no Real Madrid, marcou o gigante espanhol.

"Tive a sorte de trabalhar com os melhores. Comecei na formação do Real Madrid com Fabio Capello. Depois foi José Mourinho, Pellegrini e mais tarde Diego Simeone. Os melhores do mundo. É difícil destacar um,” admite Adán, acrescentando: “Quando chegas a uma certa idade, viveste tantas coisas nos balneários mais importantes, com os melhores treinadores, que levas as coisas com uma certa tranquilidade," destacou o guarda-redes de 34 anos.

Falando sobre o título conquistado pelo Sporting, a titularidade indiscutível e as defesas decisivas que fez ao longo da época, Adán aceitou abordar alguns segredos. “Quando jogas num clube grande, sabes que o rival vai ter poucas ocasiões. Isso leva-te a ficar num estado de concentração acima do normal, para estares pronto no momento oportuno. Aprendi a fazê-lo com o passar dos anos.”

Os elogios a Rúben Amorim são inevitáveis. O espanhol referiu a mentalidade ganhadora do jovem técnico, que conseguiu estabilidade defensiva, sem prejudicar o pendor atacante dos Leões. "Fomos uma equipa com fome e que crescia. Havia qualidade e isso fazia com que nos minutos finais fizéssemos esses golos que procurávamos durante os 90 minutos." O guardião acrescentou ainda sobre o seu treinador: “Todas as semanas acredita que vai ganhar o próximo jogo e consegue transmiti-lo. Depois, conseguiu demonstrar a sua ideia com personalidade e valentia. Vai ser um dos grandes treinadores da Europa, percebe-se isso no dia-a-dia”.

Adán considera-se um homem feliz e não pretende sair do Sporting. “Assinei por dois anos com mais um de opção. O meu futuro está aqui no Sporting. Vim com a ideia de jogar e disputar a Liga dos Campeões. E a minha família está feliz,” garantiu.