Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Bruno Lage mais longe do Wolverhampton por não cumprir os requisitos para obter visto de trabalho em Inglaterra

O antigo treinador do Benfica estava muito perto de ser oficializado nos Wolves, em substituição de Nuno Espírito Santo. Mas Bruno Lage não esteve, nos últimos cinco anos, a treinar uma equipa de uma liga de elite. Ainda assim, o clube inglês tem esperança de que os anos passados em Inglaterra como adjunto de Carlos Carvalhal ajudem

Tribuna Expresso

HUGO DELGADO

Partilhar

Segundo a BBC, está a ser mais difícil do que o esperado para o Wolverhampton contratar Bruno Lage. O treinador pretendido para suceder a Nuno Espírito Santo teria (quase) tudo pronto para ser oficializado no clube inglês. Mas faltou um pormenor: Lage não cumpre os exigentes requisitos para obter um visto de trabalho em Inglaterra.

Bruno Lage, campeão nacional pelo Benfica, não cumpre os critérios exigidos no pós-Brexit, bem mais exigentes do que os existentes anteriormente. Atualmente, a FA (Federação Inglesa) exige que os candidatos tenham trabalhado numa das ligas de topo do futebol europeu durante os últimos cinco anos. Portugal não faz parte desse grupo de elite.

Os responsáveis pelo Wolverhampton – e Jorge Mendes, agente do técnico e parte interessada no negócio – mantêm a esperança de que os anos passados como adjunto de Carlos Carvalhal ajudem Lage. O técnico esteve com o atual treinador do Sporting de Braga no Sheffield Wednesday e no Swansea.