Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Mbappé rejeita a comparação com Messi e Cristiano Ronaldo: "Eles quebraram todas as leis da estatística"

O talentoso jogador francês lembra, mais uma vez, que não quer comparações com os dois jogadores que têm dominado as atenções no futebol mundial, ao longo de mais de uma década. "Seria uma falta de consciência," diz a estrela do PSG e da seleção francesa

Tribuna Expresso

Anthony Dibon/Getty

Partilhar

A estrela francesa do PSG e da seleção campeã do mundo tem deixado nos relvados um rasto de humildade tão visível como o talento incontestável. Kylian Mbappé insiste que não pode ser comparado a Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo, este último assumido várias vezes como ídolo pelo jovem francês. “Seria uma falta de consciência,” diz Mbappé sobre a comparação.

O jogador de 22 anos tem sido apontado, juntamente com Erling Haaland, do Borussia Dortmund, como alguém que pode dominar o futebol nos próximos anos, tal como o português e o argentino têm feito há muitos anos. Em entrevista à edição britânica da revista “Esquire”, o francês mostrou-se calmo e consciente.

Campeão do Mundo, vencedor de quatro ligas francesas, três taças de França e duas taças da liga francesa, bem como finalista da Liga dos Campeões com o PSG em 2020. Assim vai o palmarés de Mbappé aos 22. E quando a comparação persiste, o jovem responde: “Se disseres a ti próprio que vais fazer melhor do que Ronaldo e Messi, isso vai para lá do ego ou da determinação”.

“Esses jogadores são incomparáveis. Quebraram todas as leis da estatística. Eles têm tido 10 a 15 anos extraordinários. É verdade que te comparas sempre com os melhores no teu desporto, tal como o padeiro se compara com os melhores padeiros na sua zona. (…) Eu assisto a jogos de outros grandes jogadores para ver o que estão a fazer. (…) Acredito que outros jogadores me vejam a mim também,” explica o avançado, acrescentando: “Penso que isso motiva os jogadores a melhorar o seu jogo, tal como Messi foi bom para Ronaldo e Ronaldo foi bom para Messi”.