Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

Chris Smalling e a mulher viram um OVNI enquanto passavam férias na Jamaica mas ficaram confusos e não tiraram fotos

O defesa da Roma, internacional inglês e antigo jogador do Manchester United, teve uma época difícil, carregada de lesões. Para compensar, enquanto a pré-época não começa, Smalling e a mulher foram passar uns dias à Jamaica, onde juram ter visto um objeto voador não identificado. Supostamente, o casal ficou tão surpreendido que se esqueceu de tirar uma fotografia

Tribuna Expresso

Mondadori Portfolio

Partilhar

Chris Smalling, defesa da Roma de José Mourinho – que vai reencontrar depois de ter estado ao seu serviço no Manchester United – e a mulher, Sam, afirmam ter visto um OVNI nos céus da Jamaica, onde passavam férias. Demasiado confuso, o casal lamenta não ter conseguido fotografar o objeto.

O internacional inglês viveu tempos difíceis na última época, maioritariamente devidos às inúmeras lesões que sofreu. O jogador de 31 anos procurava uns dias de descanso com a mulher na relaxada Jamaica, mas aparentemente foi interrompido por uma luz no céu.

Foi a mulher de Smalling, Sam, que referiu, numa publicação no Instagram, o insólito episódio vivido pelo casal no domingo à noite. Lembrando o “encontro” na rede social, Sam afirmou: “OK, juro que não estávamos sob efeito de cogumelos mágicos ou algo do género mas eu e o Chris vimos um OVNI ontem à noite”.

“Passou por nós e depois virou-se e subiu em direção ao céu, onde permaneceu durante uma hora (talvez mais tempo mas tivemos de vir embora). Era demasiado pequeno para ser fotografado enquanto esteve parado lá em cima, mas o Chris conseguia vê-lo a andar à roda com as luzes a piscar,” descreveu a mulher de Smalling.

Sam disse ainda que podiam ter fotografado o estranho objeto enquanto este sobrevoava o sítio onde estavam mas, como já foi referido, estavam demasiado confusos. Após a publicação, a inglesa viu-se obrigada a responder aos comentários que referiam que o OVNI era provavelmente um drone. Sam Smalling acrescentou que aquele objeto “era enorme e muito sofisticado, com luzes a toda a volta”.