Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Arnautovic marcou à Macedónia do Norte mas o país estreante pede que os festejos do austríaco sejam investigados

A federação da Macedónia do Norte pediu à UEFA que investigue as palavras dirigidas pela estrela da seleção austríaca aos adeptos do mais novo país da Europa. Depois de marcar um golo tardio que valeu a primeira vitória da Áustria num europeu, Arnautovic ter-se-á dirigido aos fãs macedónios

Tribuna Expresso

TF-Images

Partilhar

Arnautovic negou o uso de linguagem racista durante o jogo frente à Macedónia do Norte. Ainda assim, a federação deste país pediu à UEFA que investigasse as palavras do austríaco, alegadamente dirigidas aos adeptos macedónios, após o golo que marcou e que selou a vitória da seleção austríaca.

Nas imagens televisivas, é possível ver o capitão da Áustria, David Alaba, dirigir-se a um Arnautovic aparentemente furioso, tentando acalmá-lo. “Houve algumas palavras inflamadas ontem, na emoção do jogo, pelas quais quero pedir desculpa, especialmente aos meus amigos da Macedónia do Norte e da Albânia,” escreveu Arnautovic, cujo pai é sérvio, no Instagram.

“Eu gostaria de deixar algo muito claro: Não sou racista. Tenho amigos em quase todos os países e apoio a diversidade. Todos os que me conhecem sabem disso,” explicou o jogador austríaco.

A comunicação social começou por sugerir que o jogador de 32 anos dirigiu a sua raiva aos jogadores da Macedónia do Norte com origens albanesas, Egzon Bejtulai e Ezgian Alioski. Entretanto a Federação de Futebol da Macedónia (FFM) emitiu um comunicado em que considera que o alvo era apenas Alioski.

“A FFM condena veementemente o ataque de nacionalismo do jogador austríaco Marko Arnautovic, depois do golo que marcou no jogo de ontem (domingo). Ao mesmo tempo, informamos que submetemos uma carta oficial à UEFA, exigindo o castigo mais pesado para Arnautovic,” comunicou o organismo macedónio.

A tensão entre a Sérvia e a Albânia e a Macedónia do Norte é um facto histórico que está relacionado com a soberania do Kosovo, antiga província sérvia que declarou a sua independência em 2008. No último mundial, os internacionais suíços Xhaka e Shaqiri, ambos de origem albano-kosovar, foram multados por gestos controversos durante o jogo frente à Sérvia.