Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Sadio Mané, jogador do Liverpool, gastou uma fortuna para... construir um hospital

A expressão “gastou uma fortuna” costuma dar má fama aos jogadores de futebol. Normalmente é precedida de “carros” ou qualquer outra extravagância. Neste caso, não. O avançado do clube inglês gastou mais de 450 mil libras para construir um hospital na sua terra natal – Bambali, no Senegal – que vai servir 34 aldeias das redondezas

Tribuna Expresso

TF-Images/Getty

Partilhar

Há muito que Sadio Mane é visto como herói no seu país natal, o Senegal. Claro que os golos marcados pelo avançado ao serviço da sua seleção e do Liverpool justificariam sozinhos o estatuto de ídolo, principalmente junto dos seus compatriotas mais jovens, que ambicionam imitar-lhe os passos. Mas há muito mais na lista de méritos de Mane do que o futebol.

Num regresso ao Senegal para dois jogos internacionais, um deles contra Cabo Verde, este mês, Sadio Mane reuniu-se com o presidente da república, Macky Sal, para discutir um outro projeto: a construção de um hospital que vai servir a sua terra natal, Bambali, mas também as localidades vizinhas.

A presidência do Senegal emitiu um comunicado em que chamou ao jogador do Liverpool “assistente social” e divulgou que Mane visitou o chefe de Estado para falar “das suas ações sociais, incluindo a construção de um hospital em Bambali”. “Ele veio pedir a ajuda do Estado para contratar pessoal médico,” podia ler-se no comunicado.

Ash Donelon

Semanas após o encontro com o líder do país africano, o atleta de 29 anos viu o hospital ser construído e inaugurado, com imagens que celebram o trabalho de Mane. Segundo o jornal espanhol “As”, o hospital, a primeira unidade de saúde na área, com urgências, maternidade, dentistas e consultórios, vai servir 34 aldeias das redondezas.

Não é a primeira vez que Sadio Mane ajuda a financiar infraestruturas em Bambali. O futebolista já tinha ajudado a construir uma escola secundária e um supermercado, este último batizado em sua homenagem. Mane viaja regularmente ao seu país, principalmente no intervalo entre épocas e este verão não será diferente.

Segundo o jornal espanhol, Sadio Mane não se vai ficar por aqui no que diz respeito a investimentos na sua terra. O próximo passo deverá ser um posto dos correios e uma bomba de combustíveis.