Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Os jogadores da seleção inglesa foram vítimas de mais de 2.000 publicações abusivas durante o Euro 2020, muitas delas racistas

O jornal inglês "The Guardian" fez um estudo sobre o caso e revela que, até agora, os internacionais por Inglaterra presentes no Europeu têm sido constantemente atacados com mensagens discriminatórias. São mais de 2.000 só no Twitter

Tribuna Expresso

TF-Images/Getty

Partilhar

Os jogadores da seleção inglesa presentes no Euro 2020 têm sido vítimas de abuso online, de acordo com um estudo feito pelo jornal “The Guardian”. Baseando-se apenas nos dados relativos ao Twitter, os autores da pesquisa contabilizaram mais de 2.000 mensagens abusivas, incluindo um grande número de insultos racistas.

O estudo foi conduzido pelo jornal em colaboração com a organização antirracista Hope Not Hate e ilustra os níveis chocantes de ódio dirigido por centenas de indivíduos ao mesmo tempo. Os alvos incluem Harry Kane e Raheem Sterling, entre muitos outros companheiros de seleção, para além do próprio selecionador, Gareth Southgate.

Ao longo dos três jogos de Inglaterra na fase de grupos, frente à Croácia, à Escócia e à República Checa, o “The Guardian” identificou 2.114 tweets abusivos, incluindo 44 comentários explicitamente racistas, com vocabulário insultuoso e emojis de macacos, e 58 que atacavam jogadores pelas suas ações antirracistas, incluindo a cerimónia de ajoelhar antes dos jogos. Em minoria, mas também presentes, estavam vários ataques antissemitas, com mensagens nacionalistas.

Os dois jogadores mais frequentemente visados foram Harry Kane e Raheem Sterling. Kane é branco e tem tido alguma dificuldade em encontrar a melhor forma durante o Euro 2020. Lembre-se que o avançado é um dos mais valiosos jogadores da Premier League e tem habituado os adeptos a muitos e bons golos. Sterling é negro e tem tido um bom Europeu, marcando os dois golos de Inglaterra no torneio, até agora.

No total, Harry Kane recebeu 506 tweets abusivos, enquanto Sterling se ficou pelos 430. Também Phil Foden, Jack Grealish, o guarda-redes Jordan Pickford e Tyrone Mings foram alvos da fúria dos adeptos. Todavia, o indivíduo mais insultado até agora é mesmo o selecionador inglês, Gareth Southgate, com mais de 700 mensagens.

Lembre-se que a Inglaterra terminou a primeira fase do Euro 2020 como líder do grupo D, sem ter sofrido qualquer golo. Na terça-feira, os comandados de Southgate vão defrontar a Alemanha em Wembley.