Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Mourinho confessa-se "mais triste do que desiludido" com a eliminação de Portugal do Euro 2020

Na crónica que escreve para o jornal "The Sun", o treinador português considera que Portugal jogou bem frente à Bélgica. "Foi uma forma honrosa de os campeões saírem. Perderam, mas deram tudo contra uma equipa que é candidata a vencer o torneio," escreveu Mourinho

Tribuna Expresso

Fran Santiago - UEFA

Partilhar

O tema principal da crónica era o Inglaterra-Alemanha de hoje, mas José Mourinho, na crónica que assina no jornal inglês 'The Sun, aproveitou para analisar o jogo de despedida de Portugal, eliminado pela Bélgica. Mourinho considera que a seleção portuguesa jogou bem e confessa-se “mais triste do que desiludido”.

O treinador da Roma realça o “respeito” que as duas equipas mostraram uma pela outra até ao golo da Bélgica. “O golo mudou tudo. Portugal arriscou, fez alterações e ficou mais ofensivo,” escreveu Mourinho, referindo a entrada de André Silva, que fez com que Ronaldo passasse “a poder mover-se e a criar mais”.

O técnico português reforçou que “foi uma forma honrosa de os campeões saírem”. “Perderam mas deram tudo contra uma equipa que é candidata a vencer o torneio,” referiu Mourinho.

Já sobre o Inglaterra-Alemanha de hoje, o ex-treinador de Chelsea, Manchester United e Tottenham centrou-se na utilização de quatro defesas: “A Inglaterra jogou três encontros com quatro defesas e não sofreu qualquer golo,” diz Mourinho, avisando que “será obrigatório que os alas façam um grande trabalho defensivo.” Isto ao contrário do que fez Portugal. O técnico diz que a nossa seleção usou o mesmo esquema mas “Bernardo Silva, que jogava a ala, não controlou Thorgan Hazard” no lance do golo da Bélgica.