Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

“Se és o Sterling ou o Grealish, não podes ficar sentado ali e ver um miúdo a bater um penálti antes de ti": as críticas de Roy Keane

O ex-futebolista do Manchester United não compreende como é que jogadores experientes permitiram que Bukayo Saka tenha assumido o penálti decisivo na final de um Campeonato da Europa. Jack Grealish já respondeu

Tribuna Expresso

Marc Atkins

Partilhar

Roy Keane, o antigo capitão do Manchester United, não compreende como é que jogadores experientes deixaram Bukayo Saka, um garoto de 19 anos, assumir o penálti decisivo na final do Campeonato da Europa.

“Se és o Sterling ou o Grealish, não podes ficar sentado ali e ver um miúdo a bater um penálti antes de ti, não podes”, disse o ex-futebolista à ITV, aqui citado pela Sky Sports.

Visionhaus

“Não podes deixar um tímido rapaz de 19 anos ir à tua frente. Eles têm muito mais experiência. Sterling ganhou troféus, eles têm de se colocar à frente do miúdo e assumir”, criticou Keane.

Jack Grealish, jogador do Aston Villa, escreveu no Twitter esta manhã em resposta a Keane: "Eu disse que queria bater um!!!! O treinador tomou tantas decisões certas ao longo do torneio, assim como esta noite. Mas eu não terei pessoas a dizerem que eu não quis bater um penálti quando eu disse que bateria..."

Gareth Southgate disse, depois do desaire na final do Euro 2020, no qual Saka, Jadon Sancho e Marcus Rashford falharam os seus penáltis, que foi ele quem escolheu os futebolistas que iam bater, uma escolha que foi baseada no que foi preparado nos treinos.

A Inglaterra não estava numa final de um grande torneio desde 1966, quando ganhou o Campeonato do Mundo. Já os italianos, depois das derrotas em 2000 e 2012, voltaram a saber como é ganhar um Europeu, algo que só havia acontecido em 1968.