Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

O futuro do Benfica: sondagem indica que 88% dos adeptos não quer Vieira, mas 62% também pretende saída de Rui Costa

Uma sondagem publicada pelo “Diário de Notícias”, o “JN” e a “TSF” que auscultou os benfiquistas sobre várias matérias, sobretudo sobre o tema do momento, revela que uma larga maioria de adeptos não quer Luís Filipe Vieira de volta, mas uma percentagem - inferior, é certo - também não quer Rui Costa a comandar os destinos do Benfica

Tribuna Expresso

NUNO FOX

Partilhar

O “Diário de Notícias”, com o “JN” e a “TSF”, encomendou à Aximage um estudo sobre o atual estado do Benfica, com particular ênfase na situação da liderança das águias. Os resultados obtidos pelo inquérito não deixam dúvidas: 88% querem que Luís Filipe Vieira se demita; mas 62% desejam também a saída de Rui Costa. Esta mesma percentagem defende também uma demissão em bloco da atual direção, seguida de eleições antecipadas.

O inquérito foi feito após o anúncio da detenção de Vieira e não deixa dúvidas. Quando confrontados com as suspeitas de abuso de confiança, burla qualificada, fraude fiscal e branqueamento de capitais, os benfiquistas não hesitam e pedem que Vieira saia de cena.

As questões foram colocadas depois de se conhecerem as intenções de Rui Costa e da direção a que interinamente preside – demissão em bloco e eleições até ao final deste ano – a maioria dos benfiquistas – e dos portugueses, uma vez que a sondagem ouviu também adeptos dos outros clubes “grandes”.

Em relação a Rui Costa, os números não são tão expressivos como no caso de Luís Filipe Vieira: 62% dos portugueses e 52% dos benfiquistas quer a demissão de toda a equipa que dirige o clube, incluindo a de Rui Costa. No entanto, há que ter em conta que 40% dos adeptos encarnados preferiam que o antigo jogador do clube se mantivesse na presidência.

O Benfica terá em breve uma prova difícil porque vital para as suas finanças, algo que a direção de Rui Costa considera prioritário. Passar a pré-eliminatória da Liga dos Campeões é uma questão de prestígio, no entanto, é o dinheiro que faz a bola rolar e os milhões da UEFA não são para se desperdiçar. O estudo revela que pouco mais de metade dos benfiquistas acredita que as questões relacionadas com os órgãos sociais do clube não terão qualquer influência nos resultados desportivos.

Como curiosidade, em termos etários, são os mais velhos (65+) que mais desejam o afastamento de Vieira, com uns inequívocos 94%. Por outro lado, os mais pobres são os maiores defensores da continuidade de Rui Costa. Ainda assim são apenas 33%.