Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

A desilusão de Luís Filipe Vieira: O ex-presidente do Benfica sente-se abandonado pelo clube

O ex-presidente dos encarnados não esperava ser esquecido pelos antigos companheiros de direção do clube e da SAD. O jornal "Correio da Manhã" dá conta da profunda mágoa de Vieira. Quanto aos negócios da SAD, o ex-dirigente lembra que não assinou "sozinho" e mostra-se desiludido com várias pessoas, entre as quais Rui Costa

Tribuna Expresso

ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Partilhar

Depois de 18 anos à frente do Benfica, Luís Filipe Vieira não esperava que a direção que ele escolheu o deixasse cair. De acordo com o “Correio da Manhã”, o ex-presidente do clube da Luz está profundamente magoado com os seus ex-colegas, chegando a sentir-se traído por eles.

De facto, desde que foi detido pelas autoridades como suspeito no Processo Cartão Vermelho, Vieira não ouviu uma palavra de solidariedade vinda da Luz. Fonte próxima do ex-dirigente contou ao “Correio da Manhã” que Luís Filipe Vieira repete “não assinei sozinho” em relação aos negócios da SAD que agora todos parecem desconhecer.

A prioridade de Vieira é tratar da caução e conseguir com isso recuperar alguma liberdade de movimentos. Às pessoas mais próximas, o ex-presidente do Benfica lembra “a obra feita e o património que deixou”. A venda das ações ao empresário norte-americano John Textor era, para Vieira, fundamental enquanto parceria estratégica que iria beneficiar o clube encarnado.

“A seu tempo ver-se-á se de facto ninguém sabia. Ou se nunca se importaram e agora são os primeiros a abandonar o barco,” terá dito Luís Filipe Vieira, segundo o “CM”. A 9 de julho, Rui Costa emitiu um comunicado a anunciar-se presidente do Benfica. No relvado da Luz, não houve qualquer palavra para o – então – presidente auto-suspenso do clube. Lembre-se que Luís Filipe Vieira e a restante direção tinham sido reeleitos em outubro de 2020 para novo mandato à frente do Benfica.