Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Médico da federação italiana diz que Eriksen não terá autorização para jogar na Série A devido ao problema de saúde

Depois da paragem cardíaca em pleno relvado, no Euro 2020, o dinamarquês esteve hospitalizado e mostrou grande otimismo quanto ao seu regresso ao futebol. O médico italiano Francesco Braconaro, da Federação Italiana de Futebol, deu a entender que o médio não seria autorizado a atuar na Série A devido aos seus problemas de coração

Tribuna Expresso

Lars Ronbog

Partilhar

Um atleta de alta competição, como é o caso do dinamarquês Christian Eriksen, que sofreu uma paragem cardíaca em pleno relvado, tem obrigatoriamente de considerar seriamente se está apto para continuar a praticar desporto ao mais alto nível.

O médio dinamarquês, que atua no Inter de Milão, nunca deu a entender que pretendia retirar-se do futebol. No entanto, segundo o médico da federação italiana, Eriksen não poderá jogar na Série A devido ao cardiodesfibrilador (CDI) que lhe foi implantado.

Em entrevista à rádio Kiss Kiss, Francesco Braconaro, médico e membro do comité científico da federação transalpina, disse não ter dúvidas: "Ele não vai ser autorizado a jogar em Itália. Se o desfibrilador for removido, com o problema resolvido, Eriksen pode voltar a jogar pelo Inter".

A proibição de jogadores com CDI atuarem nas principais ligas europeias tem sido discutida. Nalguns casos, como nos Países Baixos, os atletas podem jogar profissionalmente, mesmo que tenham o aparelho implantado. Daley Blind, que joga atualmente no Ajax, continua a jogar, apesar do CDI que lhe auxilia o coração.