Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

"Mourinho insulta a sua própria equipa, acumula imenso dinheiro e vai para casa"

Quem o diz é Jamie Redknapp, antigo jogador e atual comentador da Sky Sports e crítico de José Mourinho em part time. O treinador português já teve mais apoio, as últimas aventuras foram relativamente curtas e sem grandes resultados desportivos, principalmente a passagem pelo Tottenham, pretendente à Liga dos Campeões mas que nem para a Liga Europa se conseguiu qualificar com Mourinho ao leme

Tribuna Expresso

Srdjan Stevanovic

Partilhar

Jamie, filho do veterano treinador Harry Redknapp e antigo jogador do Liverpool e do Tottenham, entre outros, é comentador desportivo na televisão inglesa e aproveita a exposição mediática para criticar aquele que é, de forma (quase) assumida, o seu ódio de estimação, José Mourinho. No programa do canal Sky Sports "A League of Their Own", o ex-jogador não poupou o treinador português: “Ele insulta a equipa, acumula imenso dinheiro e vai para casa”.

Talvez o projeto menos conseguido do técnico português tenha sido o do Tottenham, clube que o contratou com o objetivo de chegar à Liga dos Campeões e viu Mourinho fracassar, não conseguindo sequer qualificar os Spurs para a Liga Europa. O português foi despedido em abril pelo clube do Norte de Londres, que esta temporada contratou Nuno Espírito Santo.

As críticas de Redknapp ao antigo treinador de Chelsea, Inter, Real Madrid ou Manchester United, entre outros, não são novas. A forma como Mourinho tratava os seus jogadores no Tottenham, com críticas ferozes, algumas vezes feitas em público, foi muitas vezes atacadas pelo comentador da Sky Sports, que também assina uma coluna no “Daily Mail”.

No mesmo programa, quando o anfitrião questionou Laura Woods, que trabalhou com Mourinho num programa de rádio dedicado ao Euro 2020, a comentadora revelou que o português lhe tinha perguntado: “Qual é a razão para que o Jamie Redkapp me odeie tanto?”.

Jamie respondeu com grande sarcasmo, dizendo: “Uau! Vocês conhecem-me, eu sou um amante, não um lutador. (…) Vocês sabem que ele (Mourinho) é bom rapaz. (…) Por isso é que ele é o Special One”.

O técnico de Setúbal alimentou uma relação tóxica com alguns dos seus melhores jogadores no Tottenham, especialmente com o internacional inglês Dele Alli e com o galês Gareth Bale, que chegou por empréstimo do Real Madrid, a pedido do treinador. Alli chegou ser posto de parte nos Spurs, com Mourinho a chamar-lhe “preguiçoso” e a dizer publicamente: “Um jogador que ocupa aquela posição tem de ligar e criar, não pode criar problemas para a sua própria equipa no contra-ataque”.

Quando Mourinho foi despedido pelo Tottenham a dias da final da Taça da Liga, Jamie Redknapp mostrou-se pouco surpreendido. “Ele estava a criar o hábito de aborrecer as pessoas,” disse o antigo internacional inglês. Poucas semanas depois, o técnico regressou a Itália e assinou pela Roma, que inicia oficialmente a época este fim de semana.