Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

“Não se pode deitar fora as pessoas. Não foram honestos”. Leventoux, o ex-futuro pivô do Sporting, queixa-se de despedimento ilícito

Chama-se Rémi Leventoux e passou as duas últimas temporadas no Fenix Toulouse. O jogador foi dado como certo no Sporting, mas o clube de Alvalade supostamente acabou por recuar, alegando a lesão do francês como motivo. O andebolista gaulês quer agora ser indemnizado pelo clube em 131 mil euros

Tribuna Expresso

Eddy Lemaistre/Getty

Partilhar

O andebolista não chegou a vestir a camisola do Sporting, mas indignou-se com a forma como o clube tratou a sua contratação ao Fenix Toulouse. De acordo com o jornal “Record”, Leventoux vai mesmo recorrer ao Tribunal de Trabalho de Lisboa para obrigar o Sporting a pagar-lhe mais de 100 mil euros de indemnização.

Leventoux, de 29 anos, terá sofrido uma lesão no ligamento cruzado do joelho e terá sido essa a razão apontada pelo clube leonino para recuar nas intenções. “O Sporting queria contratar-me desde há dois anos. Assinei contrato a 12 de março, o que me deixou orgulhoso. Infelizmente, lesionei-me. Estive em Lisboa, fui observado pelo médico do clube e foi-me dito que faria a reabilitação com a equipa médica do Sporting a partir de julho, de modo a juntar-me à equipa,” explica o francês.

De acordo com o andebolista, o clube arranjou-lhe um apartamento em Lisboa, a mulher deixou o emprego e até as mobílias foram vendidas, tal era a certeza de que iriam viver em Portugal. “O Sporting não cumpriu e vou para tribunal. Não se pode deitar fora as pessoas. Não foram honestos,” diz o atleta.

O advogado do jogador, Luís Samagaio afirma: “Tratou-se de um despedimento ilícito e feito a 15 de julho, depois do contrato de trabalho de praticante desportivo entrar em vigor a 1 de julho. O atleta ficou privado de casa, que seria paga pelo Sporting, ficou sem clube, perdeu visibilidade e cotação de mercado, pelo que os danos deverão atingir os 171 mil euros”.

Samagaio lembra que o Sporting acabou por contratar Martim Costa, pelo qual terá pagado “uma cláusula de rescisão de 150 mil euros, apesar de este ter uma lesão idêntica à de Leventoux”. O advogado alega que os médicos do clube se limitaram a “uma mera observação externa do joelho” do jogador.