Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Depois da derrota pesada no dérbi frente ao Chelsea, Nuno Espírito Santo admite: “O Tottenham tem muitos problemas”

"Precisamos de mais tempo para trabalharmos juntos," referiu o técnico português, após a derrota por 3-0 frente a um dos maiores rivais, num dos muitos dérbis londrinos. O Chelsea é apontado como grande candidato ao título, mas Nuno Espírito Santo não olha para as vantagens do adversário, preferindo concentrar-se no trabalho a fazer: "Muita coisa correu mal"

Tribuna Expresso

Nigel French - PA Images

Partilhar

No final do jogo frente ao Chelsea, jogado em casa, Nuno Espírito Santo era um homem abatido. Ainda que os blues sejam, neste momento, a equipa mais competitiva das muitas sediadas em Londres, um dérbi é um dérbi, e perder por 3-0 será sempre perder por 3-0. Em declarações aos jornalistas, o técnico português admitiu que “houve muitas coisas que correram mal”.

Espírito Santo viu-se obrigado pelos factos a admitir que o seu Tottenham é um “work in progress”, ou seja, um projeto a médio ou longo prazo. Muita da estranheza no jogo dos Spurs advém de um irreconhecível Harry Kane. “Foi uma desilusão a forma como permitimos [os golos] e foi muito difícil regressar ao jogo. (…) Temos muito que melhorar, mas na primeira parte até estivemos bem, essa é a única coisa positiva”.

A derrota surge após Nuno Espírito Santo ser eleito como o Treinador do Mês de agosto na Premier League.

Thomas Tuchel, treinador invicto do Chelsea, admitiu que houve “palavras duras” no balneário, ao intervalo. “No início, o Tottenham estava muito agressivo e emotivo e eu não estava de todo feliz com os primeiros 45 minutos. Faltava-nos energia e falámos sobre isso com clareza. A segunda parte foi muito melhor, encontrámos uma excelente resposta. Foi uma reação muito boa e estou muito feliz,” afirmou o técnico vencedor.