Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

UEFA dá por encerrado o processo legal contra Barcelona, Real Madrid e Juventus, os três resistentes da Superliga Europeia

Os três gigantes europeus faziam parte do grupo de 12 fundadores da futura (e controversa) Superliga Europeia. Ao contrário da maioria, Barcelona, Real Madrid e Juventus resistiram às ameaças da UEFA, mesmo sabendo que o seu projeto tinha colapsado. A organização que rege o futebol europeu anunciou, esta terça-feira, que terminou o conflito legal por “potencial violação” das suas regras

Tribuna Expresso

Pérez, Agnelli e Bartomeu (respetivamente presidentes do Real Madrid e da Juventus e ex-presidente do Barcelona)

GERARD JULIEN

Partilhar

O trio Real Madrid, Juventus e Barcelona, derradeira aliança a favor da criação de uma Superliga Europeia rejeitada pela maioria, pode respirar de alívio. A UEFA emitiu, na noite de segunda-feira, um comunicado e diz mesmo que “é como se o processo legal nunca tivesse sido aberto”.

O organismo da UEFA responsável pelos recursos declarou o processo “sem efeito”, como se pode ler no comunicado emitido. O anúncio surge depois de um tribunal de Madrid ter decidido que o organismo máximo do futebol europeu não pode castigar os três clubes.

Por outro lado, os restantes nove clubes fundadores da Superliga Europeia, que rapidamente desistiram do projeto, não serão punidos financeiramente, ao contrário do que a UEFA tencionava fazer. Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Tottenham, Atlético de Madrid, Inter de Milão e AC Milan podem ficar mais descansados.

Em outro comunicado, este divulgado já esta terça-feira, a UEFA acrescenta que tinha feito uma reclamação por considerar que o juiz que presidiu aos processos não tinha condições para fazê-lo. O organismo diz acreditar que havia “irregularidades significativas nos procedimentos”.

A entidade aliás, submeteu um requerimento para que o juiz encarregue deste processo seja retirado do caso, devido a "irregularidades significativas".