Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Paulo Futre foi ao baú de memórias para picar o Real Madrid: “Para celebrar, trago-vos esta recordação do Sheriff”

Em noite europeia com sabores diferentes para os rivais de Madrid, Paulo Futre, ídolo dos adeptos do Atlético, celebrou com naturalidade a vitória do seu clube contra o AC Milan. Ao mesmo tempo, não resistiu a picar o Real Madrid depois da surpreendente derrota com o modesto Sheriff, da Moldávia, em pleno Santiago Bernabéu

Tribuna Expresso

Xerife Futre

Partilhar

Entre a festa por ter visto o “seu” Atlético de Madrid vencer o outrora poderoso AC Milan, Paulo Futre não resistiu a provocar os rivais do Real Madrid que, na mesma noite de terça-feira, sofreram um desaire surpreendente, em casa, frente ao modesto Sheriff, da Moldávia.

O antigo internacional português foi buscar uma memória sua, de outros Carnavais, e publicou nas redes sociais uma fotografia em que aparece vestido de xerife, numa clara alusão ao nome do clube moldavo que derrotou o Real. “Para celebrar trago-vos esta recordação do Sheriff Futre,” escreveu.

A euforia pela reviravolta do Atlético — e pela derrota do rival — ter-se-á prolongado. Passado algum tempo, o português voltou à carga para dizer: "Grande western, em que ganham os índios e o sheriff".

  • Sheriff Tiraspol, o clube moldavo que faz história num território que não quer ser moldavo
    Liga dos Campeões

    A primeira equipa da história da Moldávia a jogar na fase de grupos da Liga dos Campeões é da Transnístria, um estado auto-proclamado que, apesar de não ser internacionalmente reconhecido, tem bandeira, moeda ou governo próprios. O clube foi fundado por antigos membros da KGB e é financiado pela empresa dominante da região. A Tribuna Expresso falou com Gustavo Dulanto, central do Sheriff que garante que a situação política passa ao lado de um grupo que está “a viver um sonho”