Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Gary Neville aconselha Solskjaer: "Tem de se certificar de que gere Cristiano Ronaldo da forma certa"

O mais velho dos irmãos Neville não tem poupado o antigo colega de equipa, Ole-Gunnar Solskjaer, como treinador do Manchester United. Desta vez o tema é Cristiano Ronaldo. Gary Neville considera que a gestão dos humores do internacional português tem de ser feita com cuidado

Tribuna Expresso

Matthew Peters/Getty

Partilhar

Gary Neville, atualmente colaborador da Sky Sports, deixou um conselho ao treinador do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer. O antigo capitão dos red devils disse ao técnico norueguês que ele “tem de se certificar de que gere Cristiano Ronaldo da forma certa”. Neville lembrou que Ronaldo “não é uma ovelha” e “não se vai limitar a segui-lo [Solskjaer]”.

As reações do capitão da seleção nacional não são novidade para ninguém. Ainda assim, Neville sublinha que Ronaldo “vai mostrar o seu descontentamento e a sua infelicidade em algumas situações”.

Foi precisamente o que aconteceu após o empate do Manchester United, em Old Trafford, frente ao Everton. Ronaldo começou no banco, situação a que não está habituado. Acabou por ser utilizado, entrando quando ainda estava 0-0, mas depois não conseguiu desfazer o empate e, mal o jogo terminou, dirigiu-se para o balneário com cara de poucos amigos.

Gary Neville não gostou da atitude do madeirense. “O Cristiano fica chateado quando não joga? Sim. O Cristiano fica chateado quando não marca? Sim. O Cristiano fica incomodado como tudo quando a equipa não vence? Claro,” escreveu o antigo internacional inglês. “O Cristiano é suficientemente inteligente para saber que atitudes como essa vão pressionar ainda mais o treinador,” acrescentou Neville.

Como histórico goleador do Manchester United, Solskjaer é muito acarinhado pelos adeptos. Como treinador, o norueguês é criticado de forma veemente por vários comentadores ligados ao clube, que argumentam com os muitos milhões gastos em reforços, que deveriam garantir outros resultados, tanto na Premier League como na Europa.