Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Revista de Imprensa

Algo vai (muito) mal no reino de Old Trafford: Bruno Fernandes frustrado e Cristiano Ronaldo surpreendido com a falta de ambição

Diz o "Daily Mail" que Ronaldo não contava encontrar um Manchester United tão diferente do que conheceu quando passou por lá pela primeira vez. A ambição da equipa então treinada por Sir Alex Ferguson terá desaparecido e os resultados estão à vista. Já Bruno Fernandes sente falta da orientação que deveria vir do treinador e da equipa técnica

Carlos Luís Ramalhão

OLI SCARFF/Getty

Partilhar

Apesar de ser norueguês, Ole Gunnar Solskjaer perdoar-nos-á a referência shakespeariana e a substituição do “reino da Dinamarca” pelo de Old Trafford, ali no Noroeste inglês, outrora poderoso, implacável, e agora uma sombra do passado glorioso. Que o diga Cristiano Ronaldo. O astro português confessou-se chocado com as diferenças – a todos os níveis – entre a sua primeira passagem pelo United e a atual.

De acordo com o “Daily Mail”; Ronaldo não terá conseguido esconder a surpresa com a decadência dos “padrões de exigência” de um dos maiores clubes do mundo, de há 12 anos para cá. Solskjaer mostra-se demasiado rendido a resultados que, esperava-se, lhe dessem a “pica” para dar a volta e fortalecer os jogadores que comanda.

O técnico norueguês é, ele próprio, capaz de apreciar com Ronaldo as diferenças entre o “então” e o “agora”, uma vez que Solskjaer e CR7 partilharam o balneário permanentemente em celebração, no tempo de Alex Ferguson. Mas aparentemente, Ole Gunnar já não é o “baby face” goleador dos seus tempos de juventude. O seu rosto mais maduro mostra pouca diferença entre o final de um jogo do qual sai vitorioso e as derrotas humilhantes frente ao Liverpool ou, mais recentemente, com o rival mais próximo, o Manchester City. Estas duas somam-se às seis derrotas dos red devils nos últimos 12 jogos.

Bruno Fernandes é apontado pela imprensa inglesa como um dos mais revoltados. O maiato mostra-se insatisfeito com a falta de orientação do treinador e da restante equipa técnica, considerada muito jovem e, acima de tudo, inexperiente para conseguir impedir que o gigante adormeça.

Olhando para o plantel do Manchester United, é difícil esperar que os habitualmente pacientes adeptos ingleses engulam mais uma época desastrosa. Ao intervalo e no fim do jogo frente ao City, houve assobios e apupos em Old Trafford. Considera-se que os donos do clube, os americanos irmãos Glazer, estão a ser demasiado pacientes com o técnico norueguês, apesar de os adeptos o idolatrarem pelo passado coberto de glória enquanto avançado do United.

A compra de jogadores como Ronaldo, Van de Beek, Jadon Sancho ou Varane, a juntar aos valores da casa, como Marcus Rashford ou Mason Greenwood, com Jesse Lingard a ser quase ignorado pelo treinador, deveria ser suficiente para garantir outros resultados.

Apesar do aparente apoio dos dirigentes a Solskjaer, segundo o “Daily Mail” já terá havido aproximações a Brendan Rodgers, atual técnico do Leicester e antigo treinador do Liverpool. A abordagem não foi confirmada ou desmentida até agora.